15:41 18 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    4233
    Nos siga no

    O chanceler da Rússia afirmou que a Rússia não tem relações com a União Europeia como organização, mantendo relações apenas com países individuais. O distanciamento de Bruxelas provoca uma maior aproximação entre Moscou e Pequim.

    Na terça-feira (23), o ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, disse durante uma coletiva de imprensa com seu homólogo chinês, Wang Yi, que a política da União Europeia resultou em grande deterioração de suas relações.

    "Vou destacar mais uma vez: não há relações com a União Europeia como organização. Toda a infraestrutura destas relações foi destruída por decisões unilaterais", disse Lavrov.

    Quanto ao restabelecimento das relações com o bloco, o ministro declarou que é possível "sempre e quando os europeus considerem adequado eliminar esta anomalia".

    Moscou está disposta a reconstruir as relações com base na igualdade e na procura de um equilíbrio de interesses, afirmou o chanceler russo.

    "Nosso país está localizado geograficamente em uma vasta extensão do continente euroasiático [...] Sempre nos interessou promover nossas relações em todas as direções. Se a Europa rompeu essas relações, simplesmente destruindo todos os mecanismos que foram criados durante muitos anos, e agora restam apenas como parceiros países individuais que querem guiar-se por seus interesses nacionais", afirmou o chanceler.

    O ministro destacou que este distanciamento de Bruxelas provoca uma maior aproximação entre Moscou e Pequim.

    A ruptura das relações com a UE leva a que as relações entre e Rússia e China se estejam desenvolvendo mais rápido do que restou das relações com os países europeus, segundo Lavrov.

    Comentando a declaração do chanceler russo, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse que atualmente Bruxelas não é um parceiro próximo de Moscou.

    "A União Europeia agora, infelizmente, não é nosso parceiro próximos apenas por que congelou as relações pela linha Bruxelas-Moscou", disse Peskov aos jornalistas.

    Comentários da União Europeia

    Por sua vez, um representante da União Europeia afirmou à Sputnik, respondendo ao discurso de Lavrov, que é a Rússia que está em confrontação com o bloco.

    "Não interpretamos comentários. As relações da UE com a Rússia são baseadas em cinco princípios, e nossa unidade neste contexto é nosso patrimônio mais importante. O presidente [do Conselho Europeu] Charles Michel falou com o presidente [da Rússia Vladimir] Putin ainda ontem, e ele [deu a entender] de maneira muito clara que essa é a atitude da UE perante a Rússia", informou o representante do bloco.

    "A Rússia assumiu uma posição de confrontação em relação à União Europeia. Quando a Rússia viola o direito internacional e viola os diretos humanos, precisamos reagir, e isso foi o que fizemos e vamos continuar fazendo, tendo como objetivo os valores e interesses de segurança da UE", disse representante à Sputnik.

    O representante informou que os líderes dos países europeus discutirão as relações entre a UE e a Rússia durante a cúpula na semana que vem.

    Mais:

    Premiê da Itália quer Sputnik V no país mesmo sem autorização da Comissão Europeia
    EUA ameaçam empresas europeias que não abandonarem o gasoduto russo Nord Stream 2
    Blinken: EUA querem 'revitalizar' OTAN para garantir a sua força contra 'ameaças de hoje'
    Irã critica UE por lhe pedir para 'agir com responsabilidade' e ignorar armas nucleares de Israel
    Tags:
    relações, Europa, China, Sergei Lavrov, União Europeia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar