00:17 22 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    Coronavírus no mundo no final de fevereiro de 2021 (71)
    1270
    Nos siga no

    A vacina russa contra o coronavírus Sputnik V está atraindo cada vez mais atenção de outros países, escreve o jornal alemão Suddeutsche Zeitung.

    A mídia notou que agora existe uma base de dados sólida sobre o imunizante e relembrou que a revista científica The Lancet, muito prestigiada entre os médicos, tinha publicado um artigo que comprova a eficácia de 91,6% da vacina. Ao mesmo tempo, especialistas independentes consideraram a Sputnik V como segura e eficaz.

    A publicação também aponta que cerca de 30 países já confiaram no imunizante russo, incluindo a Hungria, o único país na União Europeia que autorizou o uso da Sputnik V. Agora está crescendo o interesse do lado da Eslováquia, República Tcheca e Croácia.

    De acordo com a mídia, o primeiro-ministro tcheco, Andrej Babis, classificou a Hungria de modelo para ser seguido.

    A mídia refere que a situação com o coronavírus é muito grave na República Tcheca e Eslováquia, no entanto, as entregas do medicamento russo são bloqueadas pelos parceiros do bloco e pelos ministros da Saúde, que insistem em um único caminho europeu.

    Até agora, a Sputnik V foi aprovada na Rússia, Argentina, Bolívia, Sérvia, Argélia, Palestina, Venezuela, Paraguai, Turcomenistão, Hungria, Emirados Árabes Unidos, Irã, Tunísia, Armênia, México, Nicarágua, Líbano, Paquistão, Mongólia, Egito, Síria, Honduras, Bahrein e outros países.

    Tema:
    Coronavírus no mundo no final de fevereiro de 2021 (71)

    Mais:

    Nicarágua recebe doação da Rússia de lote da vacina Sputnik V contra a COVID-19 (FOTOS)
    Hospitais privados omitem dados sobre COVID-19, denuncia Conselho de Enfermagem à Sputnik Brasil
    Guatemala é o 3º país da América Central a registrar vacina russa Sputnik V, afirma RFPI
    Tags:
    COVID-19, novo coronavírus, Sputnik V, vacina, vacinação, Europa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar