23:17 10 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    1240
    Nos siga no

    O governo de Rússia tem a intenção de prolongar o uso de seu sistema de alerta de ataque com mísseis na Bielorrússia por mais cinco anos, de acordo com uma disposição assinada pelo primeiro-ministro Mikhail Mishustin.

    Segundo o documento, os Ministérios da Defesa e das Relações Exteriores devem manter conversas com a Bielorrússia para estender a vigência do protocolo correspondente.

    Encontro entre o presidente da Rússia, Vladimir Putin, e o seu homólogo da Bielorrússia, Aleksandr Lukashenko, em Sochi, Rússia.
    © Sputnik / RIA / Kremlin
    Encontro entre o presidente da Rússia, Vladimir Putin, e o seu homólogo da Bielorrússia, Aleksandr Lukashenko, em Sochi, Rússia.

    O primeiro-ministro russo também solicitou aos dois ministérios que mantenham negociações para prolongar o funcionamento por mais cinco anos de uma estação de comunicação da Marinha na Bielorrússia. A instalação facilita as conexões com os submarinos nucleares nos oceanos Atlântico, Índico e Pacífico.

    Os dois convênios assinados pelos dois países em 1995 dispõem de protocolos que possibilitam a extensão automática a cada cinco anos se nenhuma das duas partes tiver objeções.

    Mais:

    EUA desempenharam papel fundamental nos protestos na Bielorrússia, diz inteligência russa
    União faz a força: militares da Rússia participam de exercícios Fraternidade Eslava na Bielorrússia
    Rússia declara opositora bielorrussa Svetlana Tikhanovskaya procurada pela Justiça
    Tags:
    acordo militar, defesa antimísseis, Bielorrússia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar