02:01 01 Março 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    7550
    Nos siga no

    Neste sábado (13), o presidente russo, Vladimir Putin, disse que não descarta a possibilidade de bloquear os serviços estrangeiros de Internet na Rússia em caso de ações hostis contra o país.

    A discussão sobre a necessidade de um ciberespaço autônomo surgiu na Rússia em meio às preocupações em relação ao controle de grandes empresas de tecnologia dos Estados Unidos sobre o espaço virtual na Internet.

    O presidente russo destacou em declaração, neste sábado (13), que quaisquer restrições aos serviços estrangeiros de Internet só serão implementadas quando o país tiver uma alternativa própria.

    "E quando tivermos algo próprio, vamos restringir, se chegar a isso, apenas levando em consideração uma situação particular [...]. Eu não quero cortar nada artificialmente, mas em caso de ações hostis serem realizadas, não excluo isso. Ações hostis em relação ao nosso país são inaceitáveis​", disse Putin durante uma reunião com editores de mídia russos.

    O presidente disse ainda que existem muitos serviços domésticos de tecnologia na Rússia, como o Yandex e o Sberbank, que têm boas perspectivas. Segundo Putin, "nossos respeitáveis ​​colegas, ao verem que existe uma alternativa e não detêm o monopólio desse mercado, agirão de forma diferente".

    Grande coletiva do presidente da Rússia, Vladimir Putin, 17 de dezembro de 2020
    © Sputnik / Vitaly Timkiv
    Grande coletiva do presidente da Rússia, Vladimir Putin, 17 de dezembro de 2020

    No início de fevereiro deste ano, o vice-presidente do Conselho de Segurança russo, Dmitry Medvedev, disse que é "possível" reduzir o tráfego estrangeiro na Internet em caso de ações "hostis" contra a Rússia, mas observou que tal cenário é "improvável".

    "Mas, francamente, não vejo nenhum sinal de que isso [bloquear a Rússia] esteja acontecendo", disse Medvedev à época.
    O ex-presidente russo também disse que a Rússia tem um projeto de lei acerca de seu segmento de Internet que, se aprovado, poderá funcionar de forma autônoma.

    Medvedev destacou que há certo preconceito político presente nas mídias sociais, embora sejam estruturas corporativas, criticando a decisão do Twitter de banir permanentemente o ex-presidente dos EUA, Donald Trump, de sua plataforma, após a invasão do Capitólio, em 6 de janeiro.

    Mais:

    Página da vacina Sputnik V fica temporariamente restrita no Twitter por quebra de segurança dos EUA
    Twitter suspende conta falsa ligada ao líder supremo do Irã após suposta ameaça a Trump
    Rússia não quer censurar a internet com nova lei, mas sim se proteger, diz premiê russo
    Tags:
    Dmitry Medvedev, Yandex, Vladimir Putin
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar