02:43 09 Março 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    8431
    Nos siga no

    O empresário russo Arkady Rotenberg confirmou que é o dono da propriedade situada na costa do mar Negro que foi apontada pelo blogueiro opositor Aleksei Navalny como pertencente ao presidente Vladimir Putin.

    "Agora não é mais um segredo, eu sou o beneficiário", disse Rotenberg em um vídeo publicado pelo canal Mash no aplicativo Telegram.

    O empresário contou que se tornou proprietário do palácio há vários anos, quando conseguiu chegar a um acordo com os credores.

    "Tudo foi feito com muito cuidado, qualitativamente e de forma profissional. Espero que terminemos a construção do hotel dentro de alguns anos", acrescentou o empresário.

    Além disso, Rotenberg assinalou que o complexo situado em Gelendzhik não é o único projeto em que está trabalhando. "Continuarei investindo nesse tipo de negócio", frisou.

    Na semana passada, o opositor russo Aleksei Navalny publicou um vídeo que revela uma investigação sobre um palácio luxuoso situado no litoral de Gelendzhik, que supostamente teria sido construído para Putin.

    No total, o palácio tem 17.700 m² de área construída em um terreno de 68 hectares, o que equivale a quase cem campos de futebol. O custo total da construção é estimado em cerca de 100 bilhões de rublos (cerca de 7,3 bilhões de reais).

    Aleksei Navalny dentro de avião da companhia aérea russa Pobeda
    © Sputnik / Insaf Basirov
    Aleksei Navalny dentro de avião da companhia aérea russa Pobeda

    Putin, por sua vez, declarou que não viu o vídeo, mas que teve acesso a algumas imagens que lhe foram repassadas por seus assistentes.

    Segundo o presidente da Rússia, nada do que foi mencionado na investigação é de propriedade sua ou de seus parentes. Além disso, Putin tachou o vídeo de Navalny de montagem, cujo principal objetivo é manipular a opinião da população russa.

    Por outro lado, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse que o palácio era de propriedade de um ou de vários empresários, mas reiterou que não revelaria os seus nomes.

    Além disso, Peskov assinalou que o Kremlin sabia da existência de planos para a realização de ataques com informações falsas sobre o presidente Putin para desestabilizar a situação no país.

    Mais:

    'Tratem dos problemas em seus países', retruca Zakharova apelos de governos para liberar Navalny
    Ação não autorizada em apoio ao opositor russo Navalny decorre em Moscou e outras cidades da Rússia
    Tribunal russo decide que prisão de Navalny por 30 dias foi legal
    Tags:
    corrupção, denúncia, Aleksei Navalny, Vladimir Putin, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar