11:32 05 Março 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    2142
    Nos siga no

    A Duma de Estado (a câmara baixa) acaba de ratificar o acordo de extensão do tratado de controle de armas Novo START entre a Rússia e os EUA.

    Desta forma, o Legislativo russo concordou em prorrogar a validade do tratado até 5 de fevereiro de 2026.

    Nesta terça-feira (26), os presidentes da Rússia e dos EUA, Vladimir Putin e Joe Biden, tiveram uma conversa por telefone após a qual incumbiram funcionários de seus governos de trabalharem na extensão do tratado. No mesmo dia, Putin apresentou à Duma de Estado o respectivo projeto de lei para ser ratificado pelos legisladores.

    Nesta quarta-feira (27) de manhã, o Comitê Internacional do Conselho da Federação da Rússia havia recomendado a ratificação do projeto de lei.

    O vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Ryabkov, comunicou no início do dia de hoje a decisão conjunta dos EUA e da Rússia.

    Por sua vez, a Casa Branca havia já declarado na quinta-feira (21) que a administração do novo presidente Joe Biden buscaria a extensão do Novo Tratado de Redução de Armas Estratégicas, mais conhecido como Novo START.

    Por sua vez, o Reino Unido disse acolher favoravelmente a decisão alcançada por Washington e Moscou.

    O tratado Novo START entrou em vigor em 5 de fevereiro de 2011, estipulando que os dois países devem reduzir seu arsenal nuclear para que, em sete anos e no futuro, o número total de mísseis balísticos intercontinentais, mísseis balísticos de lançamento submarino e lançados de bombardeiros pesados não exceda os 700, e não ultrapasse as 1.550 ogivas e 800 plataformas de lançamento posicionadas e não posicionadas.

    Mais:

    Novo míssil balístico da China aumentaria 'risco e custo' para EUA iniciarem conflito com Pequim
    Sobreviventes de Hiroshima e Nagasaki pedem que Japão assine tratado contra armas nucleares
    Irã diz que cumprirá acordo nuclear, mas adverte: 'EUA não terão todo o tempo do mundo' para decidir
    Tags:
    Defesa, segurança, Tratado START, Duma de Estado, EUA, Rússia, controle de armas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar