02:20 14 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    0 152
    Nos siga no

    O chanceler da Rússia, Sergei Lavrov, condenou nesta quinta-feira (21) a decisão dos Estados Unidos de incluir Cuba na lista de países patrocinadores de terrorismo.

    Lavrov teve uma reunião telefônica com o seu homólogo cubano, Bruno Rodríguez.

    "Sergei Lavrov condenou categoricamente a decisão de Washington de incluir Cuba na lista dos Estados Unidos de países que patrocinam o terrorismo", escreveu a chancelaria russa em um comunicado que a Sputnik teve acesso.

    O chefe da diplomacia europeia, Josep Borrell, também conversou com Rodríguez e rejeitou a inclusão de Cuba na lista norte-americana de países patrocinadores do terrorismo, informou o Serviço Europeu de Ação Externa.

    "O alto representante rejeitou veementemente a recente inclusão de Cuba na lista do governo cessante dos Estados Unidos de países que patrocinam o terrorismo", afirma o comunicado ao qual a Sputnik teve acesso.

    Borrell lamentou que esta decisão "tenha um impacto negativo sobre o investimento estrangeiro direto em Cuba, e agravará a já difícil situação do povo cubano em meio à pandemia".

    No dia 11 de janeiro, ainda sob a administração de Donald Trump, os Estados Unidos incluíram Cuba à lista de países patrocinadores do terrorismo.

    Washington havia retirado Havana da lista em 2015, em uma medida diplomática que visava melhorar os laços, inclusive econômicos, entre os dois lados.

    Mais:

    Diplomatas russos planejam normalizar contatos regulares com a Casa Branca
    Primeiro caça Su-57 de série é implantado em unidade do sul da Rússia
    Rússia confirma que Brasil já está produzindo vacina Sputnik V e que aumentará produção em fevereiro
    OMS iniciará em 22 de janeiro procedimento de pré-registro da Sputnik V, diz MRE russo
    'Vamos informar às autoridades russas que Fauzi responde por terrorismo', diz procurador à Sputnik
    Tags:
    Donald Trump, Estados Unidos, terrorismo, Cuba, Ministério das Relações Exteriores, Sergei Lavrov, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar