16:45 13 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    161
    Nos siga no

    A Rússia está aberta a um diálogo substantivo com os EUA sobre a extensão do Novo START e acredita que ainda é possível estendê-lo, disse o embaixador do país nos EUA, Anatoly Antonov, à Sputnik.

    "A Rússia está aberta a um diálogo substantivo sobre o Novo START [Tratado de Redução de Armas Estratégicas]. Ainda há possibilidades de se chegar a este acordo antes que o tratado expire em 5 de fevereiro de 2021. A bola está com o tribunal de Washington, estamos aguardando propostas construtivas", disse Antonov.

    Na terça-feira (19), o candidato a secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, disse que o governo Joe Biden começará a trabalhar "muito rapidamente" com a Rússia para estender o acordo nuclear.

    O presidente eleito Joe Biden abraça sua neta, em Delaware
    © AFP 2021 / Jim Watson
    O presidente eleito Joe Biden abraça sua neta, em Delaware

    O novo START é atualmente o único acordo que vincula os dois países depois que Washington quebrou definitivamente o Tratado INF sobre mísseis de médio e curto alcance em 2 de agosto de 2019.

    O acordo START, assinado em 2010, limita os arsenais das duas potências a um máximo de 700 mísseis instalados, 1.550 ogivas nucleares e 800 veículos correspondentes, instalados e em reserva.

    Imagem de ogiva nuclear norte-americana instalada no interior do estado de North Dakota
    © AP Photo / Charlie Riedel
    Imagem de ogiva nuclear norte-americana instalada no interior do estado de North Dakota

    Sem prorrogação, o pacto, que entrou em vigor em 2011 por um período de dez anos e prorrogável por cinco anos, expira em fevereiro.

    Antonov disse ainda que a Rússia espera que o novo governo dos EUA analise a proposta de Moscou de realizar um fórum entre os cinco países que integram permanentemente o Conselho de Segurança da ONU.

    Mais:

    EUA impõem sanções a navio russo por Nord Stream 2; Moscou diz que concluirá gasoduto
    Mudança na presidência dos EUA não fará diferença para a Rússia, diz porta-voz do Kremlin
    Mídia revela qualidades do caça russo Su-57 quando comparado aos análogos americanos e chinês
    Tags:
    arma nuclear, acordo, relações internacionais, política, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar