22:46 06 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    8402
    Nos siga no

    Chanceler russo exigiu da Alemanha o cumprimento de suas obrigações e envio de resultados de análises do opositor russo Navalny sobre suposto envenenamento.

    Apesar das afirmações do Ocidente de o opositor russo Aleksei Navalny ter sido vítima de envenenamento, que teria sido comprovado em análises de laboratório feitas na Europa, a Rússia ainda não recebeu nenhuma comprovação do possível envenenamento.

    "[Não recebemos] nenhuma prova substancial, nada sobre 'as três garrafas' com supostos traços de veneno, cópias de conclusões toxicológicas, provas de material biológico e nem os resultados de suas análises", declarou nesta segunda-feira (18) o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov.

    O chanceler também criticou a Alemanha, que recebeu Navalny para tratamento após suposto envenenamento, por tratar a Rússia de forma desrespeitosa.

    "Se vocês querem saber a verdade, então sejam pessoas educadas e obedientes à lei, cumpram suas obrigações e não recorram a métodos de grosseria diplomática, declarando que 'nós não vamos passar [informação] nenhuma a vocês' [...]. Nós [a Rússia] não vamos conversar desta forma", declarou Lavrov.

    Aproveitando a videoconferência, o chanceler voltou a pedir as análises dos laboratórios europeus.

    "Nós só temos uma questão do ponto de vista de política externa: senhores alemães, franceses e suecos, cumpram sua obrigação internacional, e apresentem os resultados daqueles testes que, segundo vocês afirmam, contêm, uma espécie de substância química de uso militar, mas ainda desconhecida, uma vez que ela não está na lista da Organização para a Proibição de Armas Químicas", disse.

    Preso ao desembarcar na Rússia

    Procurado pela Justiça da Rússia, Navalny foi preso no domingo (17) após seu avião pousar no Aeroporto Internacional Sheremetyevo oriundo da Alemanha. Na ocasião, Navalny é acusado de violar condições de uma condenação que data ainda de 2014.

    Em 20 de agosto de 2020, Navalny foi hospitalizado após se sentir mal em um voo doméstico na Rússia.

    Ao ser atendido por um hospital na cidade de Tomsk, médicos russos afirmaram que este não possuía sinais de envenenamento, ao passo que mais tarde se levantou a hipótese de o opositor ter sofrido mal-estar por resultado de uma dieta a qual se submeteu.

    Enquanto estava em tratamento, o opositor foi transladado para a Alemanha, onde permaneceu sob observação médica e análises laboratoriais teriam apontado que o mal-estar foi provocado pelo composto químico Novichok.

    A Rússia sugeriu a criação de uma força investigativa conjunta com o Ocidente para determinar os fatos do mal-estar de Navalny, o que foi rejeitado por países europeus, dentre eles a Alemanha.

    Mais:

    Tribunal Europeu rejeita parcialmente acusações da Ucrânia contra Rússia sobre Crimeia
    Chancelaria da Rússia apela para retirada total de armas nucleares dos EUA da Europa
    Rússia e EUA realizam grande operação contra tráfico de drogas da América do Sul para Europa (VÍDEO)
    Tags:
    Alemanha, Novichok, envenenamento, Rússia, Aleksei Navalny
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar