15:46 15 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    COVID-19 no mundo no início de janeiro de 2021 (74)
    0 43
    Nos siga no

    A Rússia detectou seu primeiro caso da cepa britânica do novo coronavírus em um cidadão russo que retornava do Reino Unido, disse neste domingo (10) a diretora do Serviço Federal de Defesa dos Direitos dos Consumidores e Bem-Estar Humano da Rússia (Rospotrebnadzor), Anna Popova.

    A informação foi anunciada por Popova durante entrevista publicada na emissora estatal Rossiya 1.

    "Uma pessoa tinha a nova cepa do novo coronavírus", disse Popova.

    A diretora do Rospotrebnadzor detalhou que a cepa foi detectada no final do ano passado, durante a verificação de rotina de chegadas de viajantes do exterior.

    "No final do ano passado vimos que tínhamos uma variante da mesma cepa do Reino Unido que está causando tanta preocupação hoje", acrescentou Popova na entrevista à emissora Rossiya 1.

    Popova explicou ainda que entre o final de novembro e o dia 22 de dezembro, quando a Rússia se juntou à lista crescente de países que suspenderam as viagens de e para o Reino Unido, mais de sete mil pessoas chegaram à Rússia vindas do país da Europa Ocidental. Entre elas, 32 foram infectadas pelo novo coronavírus, 28 das quais não apresentaram sintomas e duas foram hospitalizadas.

    Agente de saúde abre caixa com doses da vacina contra a COVID-19 Sputnik V, em 2 de dezembro de 2020
    © Sputnik / Vladimir Astapkovich
    Agente de saúde abre caixa com doses da vacina contra a COVID-19 Sputnik V, em 2 de dezembro de 2020

    Rússia e Reino Unido estão entre os países mais impactados pela pandemia do novo coronavírus, apesar de ambos terem iniciado campanhas de vacinação. Segundo os dados da Universidade Johns Hopkins, a Rússia tem 3,3 milhões de casos e 60.933 mortes por COVID-19. Já o Reino Unido tem quase 3,1 milhões de casos e 81.563 óbitos causados pela doença.

    Tema:
    COVID-19 no mundo no início de janeiro de 2021 (74)

    Mais:

    Boris Johnson anuncia 3º lockdown no Reino Unido
    Rainha Elizabeth e Príncipe Philip recebem vacina contra a COVID-19 no Reino Unido
    Bloomberg detalha razões para ter confiança na vacina russa Sputnik V
    Tags:
    COVID-19, Rospotrebnadzor, Anna Popova, Reino Unido, Sputnik V, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar