09:01 16 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    191
    Nos siga no

    O Ministério das Relações Exteriores da Rússia comentou as acusações sobre envolvimento russo nos ataques cibernéticos contra instituições governamentais dos EUA, chamando-as de infundadas.

    Nesta quinta-feira (24), a representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, afirmou que a Rússia não exclui que as acusações de envolvimento russo nos ataques cibernéticos contra departamentos dos EUA são uma tentativa de impedir que o presidente eleito norte-americano, Joe Biden, estabeleça colaboração com a Rússia.

    "Não podemos excluir, no entanto, que o objetivo verdadeiro das novas acusações contra nós é a tentativa de impedir que o presidente eleito [Joe] Biden estabeleça colaboração com Moscou, inclusive sobre questões de segurança de informação internacional", declarou Zakharova durante briefing.

    As acusações dos EUA sobre envolvimento russo em ataques cibernéticos de grande escala contra departamentos federais norte-americanos são infundadas, de acordo com a representante oficial do MRE russo.

    "Tudo isso, com certeza, como sempre é sem quaisquer dados, números e referências a qualquer coisa", disse Zakharova.

    Zakharova fez lembrar que em 14 maio de 2019, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, discursando em coletiva de imprensa sobre resultados de negociações com o ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, destacou o desejo de "melhorar as relações entre nossos países".

    "Em vez disso, agora ouvimos do principal diplomata dos Estados Unidos uma retórica francamente hostil, que está longe de contribuir para normalização do diálogo bilateral", afirmou a representante oficial do MRE da Rússia.

    Anteriormente, Mike Pompeo declarou ser possível "dizer com bastante certeza" que há participação russa nos ataques cibernéticos de grande escala contra instituições governamentais dos EUA.

    No entanto, o atual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que a China pode estar por trás dos ataques cibernéticos, não a Rússia.

    O porta-voz do presidente russo, Dmitry Peskov, declarou que a Rússia não tem nada a ver com isso.

    Mais:

    EUA restringem exportações a 103 entidades russas e chinesas por laços militares
    Enfatizando China e Rússia, EUA elaboram estratégia para manter superioridade no mar
    Marinha dos EUA adota 'postura mais assertiva' contra China e Rússia
    Novas sanções americanas a empresas russas são 'destrutivas', diz embaixador da Rússia nos EUA
    Tags:
    Joe Biden, Departamento de Estado, Mike Pompeo, Ministério das Relações Exteriores, ataque cibernético, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar