20:45 05 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    2243
    Nos siga no

    A representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, declarou nesta sexta-feira (20) que Moscou lamenta as novas sanções dos EUA relacionadas à Coreia do Norte que afetam duas empresas russas.

    "A decisão das autoridades dos EUA de impor sanções contra duas empresas russas que supostamente empregam trabalhadores norte-coreanos em nosso país é lamentável", disse Zakharova em um comunicado publicado no site da chancelaria russa.

    A diplomata destacou que "as restrições contra as empresas são uma medida discriminatória da administração dos Estados Unidos que carece de fundamento".

    ​Maria Zakharova afirmou que os Estados Unidos apresentam "apenas as suas suspeitas" sem quaisquer provas e censuram a Rússia por violar as resoluções do Conselho de Segurança da ONU.

    "Rejeitamos categoricamente essas acusações, condenamos a prática de uso extraterritorial pelos EUA de suas próprias normas legais que contradizem as normas geralmente aceitas do direito internacional", acrescentou.

    Na última quinta-feira (19), o Departamento do Tesouro dos EUA comunicou a inclusão das empresas Mokran e Cholsan, situadas na Rússia, na lista de sanções ligadas à Coreia do Norte por "participar, facilitar ou sido responsável pela exportação de trabalho forçado da Coreia do Norte, inclusive para gerar receita para o governo da Coreia do Norte ou para o Partido dos Trabalhadores da Coreia".

    Mais:

    Sanções econômicas dos EUA impedem refugiados sírios de voltarem para seu país, diz Assad
    Coreia do Norte teria minado áreas na fronteira com China para prevenir entrada da COVID-19
    EUA anunciam novo pacote de sanções contra autoridades e entidades iranianas
    FOTOS de satélite sugerem que Coreia do Norte estaria treinando golfinhos para fins militares
    Novo míssil norte-americano testado com sucesso em simulação de ataque da Coreia do Norte
    Tags:
    Maria Zakharova, sanções, Coreia do Norte, Moscou, relações exteriores, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar