12:03 03 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    Pandemia de COVID-19 no mundo em meados de novembro (90)
    3220
    Nos siga no

    Melita Vujnovic, representante da OMS na Rússia, informou que os fabricantes da vacina russa contra o novo coronavírus Sputnik V enviaram o pedido de certificação à sede da OMS.

    "A OMS ainda não se pronunciou sobre nenhuma vacina, porque as vacinas estão sendo avaliadas […] este é um tipo de certificação condicional que é feito em caso de pandemia. Todas as vacinas devem ser submetidas a essa certificação condicional, em primeiro lugar nos seus próprios países, e na Rússia isso já aconteceu […] atualmente sabemos que [os fabricantes da] Sputnik V enviaram o pedido de certificação a Genebra, à sede da OMS", disse Vujnovic.

    Falando sobre vacinas em geral, ela observou que elas não representam a cura das doenças, mas sim a sua prevenção.

    Vujnovic não excluiu a possibilidade de se vacinar com a vacina russa se, no momento da vacinação, estiver no país.

    "Me vacinarei com aquela que estiver disponível no país onde estou. Se estiver na Rússia, então serei [vacinada] aqui. Se estiver em casa na Sérvia, então tomarei a vacina que houver lá. Eu sempre me vacino com a vacina [do país] onde estou", disse a representante da OMS em entrevista à rádio Ekho Moskvy (Eco de Moscou).

    Nesta semana, Sergei Ryabkov, vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, disse que Moscou e estados brasileiros discutem o local no Brasil onde será possível produzir a vacina russa Sputnik V.

    Dados obtidos da análise provisória da terceira fase de testes clínicos da vacina provaram eficácia de 92% da Sputnik V.

    Tema:
    Pandemia de COVID-19 no mundo em meados de novembro (90)

    Mais:

    Anvisa deve acelerar processo de aprovação de vacinas contra a COVID-19, diz médica
    Maduro diz que Venezuela garantirá 10 milhões de doses da Sputnik V
    Rússia e Israel discutem cooperação na luta contra COVID-19; Sputnik V é tema da conversa
    Tags:
    COVID-19, novo coronavírus, vacina, OMS, Sputnik V
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar