00:50 24 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    Pandemia de COVID-19 no mundo em meados de novembro (90)
    0 111
    Nos siga no

    O primeiro-ministro da Rússia, Mikhail Mishustin, e o presidente em exercício e primeiro-ministro do Quirguistão, Sadyr Zhaparov, conversaram por telefone nesta quinta-feira (12).

    Na pauta, a discussão sobre esforços para combater o coronavírus, bem como projetos conjuntos nas áreas de energia, indústria e transporte, informou o governo russo em comunicado divulgado após a conversa, ao qual a Sputnik teve acesso.

    Em Bishkek, capital do Quirguistão, manifestantes balançam bandeiras do país durante protesto contra os resultados das eleições parlamentares no país, em 5 de outubro de 2020
    © Sputnik / Tabyldy Kadyrbekov
    Em Bishkek, capital do Quirguistão, manifestantes balançam bandeiras do país durante protesto contra os resultados das eleições parlamentares no país, em 5 de outubro de 2020
    "Durante a conversa, foram discutidas as prioridades para o desenvolvimento da cooperação russo-quirguiz e a implementação de projetos conjuntos nas áreas de energia, indústria e transporte. Foi dada especial atenção aos esforços para combater a infecção por coronavírus", diz o comunicado.

    Mishustin também teria destacado a Zhaparov a importância de garantir o fortalecimento contínuo da interação construtiva entre Rússia e Quirguistão, tanto no formato bilateral quanto dentro da União Econômica Eurasiática (UEE).

    Tema:
    Pandemia de COVID-19 no mundo em meados de novembro (90)

    Mais:

    Mundo sem urânio e petróleo: contribuição da Rússia para o mais notável projeto energético mundial
    Pesquisadores revelam 3 lugares onde é mais fácil contrair COVID-19
    Premiê quirguiz assume presidência do Quirguistão após recusa do chefe do Parlamento
    Rússia aplica sanções de resposta contra UE pelo caso Navalny, diz Lavrov
    Tags:
    projetos, novo coronavírus, COVID-19, relações bilaterais, Quirguistão, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar