20:55 02 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    2200
    Nos siga no

    De acordo com Sergei Lavrov, ministro das Relações Exteriores da Rússia, opiniões políticas não deveriam "estar acima dos interesses de proteger a saúde de seus próprios cidadãos".

    A Rússia está disposta a cooperar com a imunização mundial com sua vacina contra o coronavírus na plataforma do Conselho da Europa, declarou o chanceler russo, Sergei Lavrov, nesta quarta-feira (4).

    As informações foram publicadas no site do Ministério das Relações Exteriores da Rússia.

    "Essa ênfase é particularmente relevante agora em meio à pandemia COVID-19, um desafio global fundamentalmente novo e implacável que mais uma vez demonstrou a verdade do que a história sempre nos ensinou: não há alternativa além da cooperação unida, comportamento responsável e assistência mútua", diz o comunicado.

    "A Rússia certificou a primeira vacina contra o coronavírus, Sputnik V; estamos desenvolvendo mais duas vacinas; estamos prontos para cooperar na vacinação na plataforma do Conselho da Europa", disse Lavrov em seu discurso na reunião ministerial on-line do Conselho da Europa.

    A pandemia demonstrou mais uma vez a verdade do que a história sempre nos ensinou, que não há alternativa além da cooperação unida, comportamento responsável e assistência mútua.

    O chefe da diplomacia russa assinalou que nem as opiniões políticas nem os cálculos econômicos deveriam "estar acima dos interesses de proteger a saúde de seus próprios cidadãos".

    Em 11 de agosto, a Rússia registrou a vacina contra COVID-19 Sputnik V, desenvolvida pelo Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya. O medicamento é produzido em cooperação com o Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI, na sigla em russo).

    A vacina é composta por dois componentes: o primeiro é baseado no adenovírus humano tipo 26 e o ​​segundo é baseado no adenovírus humano recombinante tipo 5. O medicamento é administrado em duas etapas, com intervalo de 21 dias.

    O Sputnik V passou em duas fases de teste e a terceira e última fase está sendo realizada.

    Sebastián Beltrame dentro do laboratório onde a vacina Sputnik V é produzida
    © Foto / Gentileza Sebastián Beltrame
    Sebastián Beltrame dentro do laboratório onde a vacina Sputnik V é produzida

    Mais:

    Lavrov sugere posicionamento de observadores russos na linha de contato de Nagorno-Karabakh
    Cerca de 2 mil mercenários do Oriente Médio estão em Nagorno-Karabakh, diz Lavrov
    Rússia não vê perspectivas de assinatura de novo Tratado START, diz Lavrov
    Chanceler russo Sergei Lavrov inicia visita à América Latina
    Tags:
    Sputnik V, Sergei Lavrov, Rússia, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar