21:27 03 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    6541
    Nos siga no

    Até 2025, a agência espacial russa Roscosmos pretende fornecer a substituição quase completa de importações de componentes para a construção de satélites no país, de acordo com o CEO da empresa, Dmitry Rogozin.

    A informação foi dada durante discurso de Rogozin, na quarta-feira (21), em reunião presidida pelo primeiro-ministro da Rússia, Mikhail Mishustin, e publicada no site da agência espacial russa. A reunião discutiu diversas questões estratégicas envolvendo a região do Ártico.

    A apresentação foi divulgada no dia em que se soube que a França se recusou a fornecer componentes para satélites para a Rússia.

    Nave espacial de carga russa Progress MS-09 partindo da Estação Espacial Internacional
    Nave espacial de carga russa Progress MS-09 partindo da Estação Espacial Internacional
    "Prestamos muita atenção às questões da independência das importações na implementação das atividades espaciais. Planejamos que até 2025 garantiremos uma independência quase total neste assunto", afirma o texto do discurso de Rogozin.

    Anteriormente, também foi relatado que a produção dos satélites de navegação Glonass-K2, que consistiriam inteiramente em componentes russos, começaria em 2026.

    Mais:

    Rússia lançará em dezembro seu 1º satélite para monitorar o clima no Ártico
    Desafio para Starlink? Rússia prepara sua própria rede de satélites Sfera
    Satélite angolano produzido na Rússia será lançado em 2022
    Tags:
    Dmitry Rogozin, Roscosmos, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar