08:23 31 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    Mundo enfrenta COVID-19 em meados de outubro (78)
    8530
    Nos siga no

    Centro Vektor registrou sua vacina contra o coronavírus, e a terceira vacina já está a caminho, segundo o presidente do país Vladimir Putin.

    Durante encontro com membros do governo da Rússia, Putin declarou:

    "Gostaria de começar com uma agradável informação: o Centro Vektor de Novossibirsk registrou hoje [14] a segunda vacina russa contra o coronavírus, a EpiVakCorona."

    Além do mais, Putin afirmou que "até onde eu seu, estamos com a terceira vacina, [criada pelo] Centro de Pesquisas e Desenvolvimento de Medicamentos Imunobiológicos M. P. Chumakov da Academia de Ciências da Rússia a caminho".

    Por sua vez, durante o encontro, a vice-premiê russa, Tatiana Golikova, afirmou:

    "A vacina é caracterizada pela ausência de reatogenicidade e pelo nível suficientemente alto de segurança. As primeiras parcelas da vacina em um volume de 60 mil doses serão produzidas em breve. E o Vektor iniciará os testes clínicos pós-registro em diferentes regiões da Rússia com a participação de 40 mil voluntários."

    Além disso, Vektor planeja realizar testes clínicos em 150 pessoas de mais de 60 anos.

    Mais vacinas

    O presidente russo defendeu a maior produção de vacinas russas contra o coronavírus, assim como também a garantia da disponibilidade de vacinas no mercado interno.

    "Nós precisamos aumentar agora a produção da nossa primeira vacina, e da segunda vacina. E, obviamente, antes de tudo, é necessário abastecer o mercado russo com tais medicamentos: eles devem entrar nas cadeias de farmácia da Rússia, o mais amplamente possível", afirmou Putin.

    Ainda sobre a terceira vacina russa, desenvolvida pelo Centro Chumakov, Golikova afirmou:

    "Em 19 de outubro, começa a segunda fase [de testes da vacina do Centro Chumakov], com mais 285 voluntários sendo imunizados."

    Putin também acentuou a parceria russa com outros países para maior produção de vacinas no exterior.

    "Nós continuamos a cooperação com nossos parceiros estrangeiros e vamos promover nossa vacina no exterior, mas é preciso se empenhar para que a produção da vacina para o exterior seja realizada, antes de tudo e em todo o caso nesta etapa, segundo as capacidades produtivas nos países onde a vacina será vendida", explicou.

    Vacinas russas

    Com o advento do registro da vacina do Centro Vektor, a Rússia passa a ter duas vacinas registradas contra a COVID-19.

    No início de agosto, foi registrada a vacina Sputnik V, que, com comprovação de eficácia e segurança em testes, acabou tendo mais de 1,2 bilhão de doses encomendas por mais de 50 países.

    Tema:
    Mundo enfrenta COVID-19 em meados de outubro (78)

    Mais:

    Falsa vacina de Oxford é vendida em Niterói
    COVID-19: Brasil registra 144 mil mortes e 4,84 milhões de casos desde início da pandemia
    Engarrafamento de cruzeiros? Turquia presencia curioso efeito da pandemia (FOTO, VÍDEO)
    Tags:
    Rússia, vacina, novo coronavírus, pandemia, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar