16:34 27 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    0 41
    Nos siga no

    O Ministério do Interior da Rússia afirmou nesta quinta-feira (8) que mais de duas centenas de pessoas supostamente ligadas ao caso do opositor russo Aleksei Navalny na cidade siberiana de Tomsk foram interrogadas.

    "Até agora, mais de 230 pessoas que estiveram em contato com Navalny durante sua estadia em Tomsk e na região de Tomsk, ou que testemunharam seu itinerário, foram interrogadas em uma tentativa de obter informações que possam nos ajudar a estabelecer o que realmente aconteceu", disse o ministério por meio de um comunicado.

    Como videoclipes, comentários e entrevistas com diferentes pontos de vista sobre a situação surgindo on-line, a polícia, segundo as autoridades russas, precisa realizar operações investigativas adicionais.

    No último 20 de agosto, Aleksei Navalny passou mal durante um voo da cidade de Tomsk para Moscou, obrigando os pilotos a fazer um pouso de emergência em Omsk, onde foi internado após entrar em coma. 

    ​Dois dias depois, o ativista foi transferido para o hospital alemão Charité, em Berlim, onde os dados dos exames clínicos apontaram para um possível envenenamento. Mais tarde, a Alemanha afirmou que Navalny teria sido vítima de uma substância semelhante ao agente venenoso Novichok.

    Mais:

    Angela Merkel fez visita secreta a Navalny no hospital, diz mídia alemã
    No organismo de Navalny foram encontradas substâncias com características semelhantes às do Novichok
    Rússia rotula como mentira declarações de não estar pronta para diálogo com Alemanha no caso Navalny
    Moscou lamenta que Berlim tenha lançado campanha de acusação contra Rússia no caso Navalny
    Tags:
    envenenamento, Novichok, Berlim, Alemanha, Aleksei Navalny, Omsk, Tomsk, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar