08:18 30 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    353
    Nos siga no

    A chanceler alemã Angela Merkel fez uma visita secreta ao opositor russo Aleksei Navalny enquanto este se submetia a tratamento no hospital alemão Charité, informa a revista alemã Der Spiegel.

    A visita ao hospital universitário que fica em Berlim ocorreu sob sigilo absoluto, garante a publicação, citando fontes próprias. A data exata da suposta visita de Merkel não foi revelada.

    Nem representantes da chanceler alemã, nem de Navalny comentaram o assunto. Aleksei Navalny recebeu alta em 22 de setembro e os médicos que o tratam não descartam a recuperação completa do ativista.

    Aleksei Navalny desce as escadas do hospital Charité em Berlim, Alemanha, em imagem sem data publicada na Internet em 19 de setembro de 2020
    © REUTERS / Conta Instagram de @navalny / Handout
    Aleksei Navalny descendo de escadas

    Como tudo aconteceu

    Navalny foi hospitalizado em Omsk, na Rússia, em 20 de agosto, depois de se sentir mal em um voo da cidade siberiana de Tomsk para Moscou. Após uma aterrissagem de emergência, os médicos de Omsk diagnosticaram distúrbio metabólico, que causou uma mudança brusca no açúcar no sangue. Ainda não está clara a causa do que aconteceu, mas, de acordo com os médicos, não foi encontrado veneno no sangue e na urina do opositor russo.

    Dois dias depois, Navalny foi levado de avião para o hospital universitário Charité em Berlim, Alemanha, em estado grave. Os médicos locais estabeleceram o diagnóstico preliminar de intoxicação com uma substância do grupo de inibidores da colinesterase.

    No entanto, Boris Teplykh, diretor do departamento de anestesiologia e reanimação do Centro Nacional de Cirurgia Pirogov, disse à Sputnik que a versão dos médicos alemães foi estudada por especialistas russos logo no primeiro dia e que estes a refutaram.

    Depois disso, o governo alemão afirmou, citando médicos militares, que o opositor foi supostamente envenenado com Novichok, uma substância do grupo de agentes nervosos.

    Leonid Rink, o desenvolvedor do agente nervoso Novichok, todavia, não considera convincente a evidência apresentada pela Alemanha sobre o alegado uso do Novichok contra Navalny, pois, segundo Rink, se isso tivesse acontecido, os efeitos teriam sido diferentes.

    Mais:

    Forte demais para atingir uma só pessoa: médico exclui envenenamento de Navalny com Novichok
    Estruturas da OTAN estiveram trabalhando com substâncias do grupo Novichok durante anos, diz Rússia
    Navalny não teria sobrevivido caso fosse envenenado com Novichok, dizem especialistas
    Se garrafa d'água de Navalny tivesse Novichok, ele teria logo morrido, diz criador do composto
    Tags:
    Angela Merkel, Alemanha, Rússia, Aleksei Navalny, Novichok
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar