03:12 20 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    Coronavírus no mundo no fim de setembro (49)
    0 230
    Nos siga no

    Os anticorpos para a infecção por coronavírus formam-se durante as duas semanas após a primeira injeção da vacina desenvolvida pelo Centro Vektor, informa o diretor-geral Rinat Maksyutov.

    "O nível detectável de anticorpos se forma no 14º dia. No entanto, os títulos de anticorpos defensivos de formam após a segunda imunização. O intervalo entre elas é de 21 dias, cerca de uma ou duas semanas após a segunda imunização", disse Maksyutov ao canal de TV Rossiya 1.

    Além disso, o diretor-geral do Centro Vektor opinou que a imunidade vitalícia à infecção por coronavírus pode se formar com certas características do sistema imunológico.

    "Havendo certas características do sistema imunológico, e no caso de a doença ter tido uma evolução grave, posso supor que pode ser formada imunidade vitalícia", disse.

    A segunda fase de ensaios clínicos da vacina do Centro Vektor está decorrendo muito bem e terminará em 28-30 de setembro, afirmou Anna Popova, diretora do Serviço Federal de Defesa dos Direitos dos Consumidores e Bem-Estar Humano da Rússia (Rospotrebnadzor).

    "A fase de ensaios clínicos terminará em 28-30 de setembro, eles estão decorrendo com muito sucesso. Os títulos necessários estão sendo adquiridos pelos voluntários, ninguém apresenta sintomas clínicos após a vacinação – nem [aumento de] temperatura nem outros tipos de reações", explicou.

    Anteriormente, o ministro da Saúde da Rússia, Mikhail Murashko, afirmou que a primeira vacina do país contra o coronavírus, desenvolvida pelo Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya, deverá ser aplicada em massa a partir de outubro.

    Tema:
    Coronavírus no mundo no fim de setembro (49)

    Mais:

    Mortes da COVID-19 chegarão 'muito provavelmente' a 2 milhões antes de vacina viável, diz OMS
    Brasil, Indonésia e Turquia receberão vacina ao mesmo tempo que China, diz executivo da SinoVac
    Centro Gamaleya foi atacado por hackers enquanto desenvolvia vacina Sputnik V, diz diretor
    Tags:
    Sputnik V, pandemia, Rússia, novo coronavírus, COVID-19, vacina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar