07:45 30 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    9151
    Nos siga no

    O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, declarou nesta sexta-feira (25) que a recusa dos países europeus em reconhecer Aleksandr Lukashenko como presidente da Bielorrússia é contra a lei internacional.

    O porta-voz acrescentou que esta recusa em reconhecer a presidência de Lukashenko é uma forma encoberta de interferência nos assuntos bielorrussos.

    "Não saudamos tais decisões que foram tomadas em alguns países europeus. Achamos que essas decisões vão contra o direito internacional", disse Peskov a repórteres.

    Peskov ressaltou que a posição desses países europeus não afetaria o estado e as perspectivas da relação entre Minsk e Moscou.

    Aleksandr Lukashenko foi empossado como presidente da Bielorrússia na última quarta-feira (23). Washington e seus aliados da União Europeia condenaram a posse e não reconheceram Lukashenko como o presidente legítimo do país.

    Ao comentar sobre as críticas, Lukashenko disse que a posse presidencial é assunto interno da Bielorrússia e que o país não é obrigado a informar outros Estados sobre isso.

    Em 9 de agosto, a oposição bielorrussa e seus apoiadores tomaram as ruas da Bielorrússia em protesto aos resultados da eleição presidencial do país, na qual Lukashenko foi reeleito para um sexto mandato.

    Mais:

    Lukashenko assume presidência da Bielorrússia
    Lukashenko: protestos na Bielorrússia são gerenciados a partir da Polônia, Letônia e outros países
    EUA dizem que Lukashenko não é o presidente legítimo da Bielorrússia
    Lukashenko: eventos recentes em Minsk mostram que Bielorrússia deve ficar mais perto da Rússia
    Tags:
    Rússia, Kremlin, Aleksandr Lukashenko, Alexander Lukashenko, Bielorrússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar