08:01 26 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    Coronavírus no mundo no início de setembro (48)
    2180
    Nos siga no

    Após a conclusão dos testes, a vacina russa Sputnik V contra COVID-19 receberá ao menos duas versões, segundo informa o professor Aleksandr Butenko, do Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya.

    As duas versões serão produzidas com base na fórmula da vacina Sputnik V, provavelmente após a conclusão dos testes massivos em voluntários.

    De acordo com o professor, os testes são realizados apenas em pessoas maiores de 18 anos, entretanto o produto final deve ser adequado para as crianças. Sendo assim, espera-se uma segunda versão da vacina.

    "Ao testar uma vacina, deve haver um grande contingente de todas as idades e gêneros. Deve ser um estudo abrangente para determinar todos os possíveis usos", afirmou Butenko, ressaltando que a vacina deve contar com uma segunda categoria.

    "Haverá duas categorias de vacinas: para adultos e para crianças. Para as crianças será mais leve e menos reatogênica", garantiu o professor à Rádio Sputnik.

    "A massa corporal de crianças é menor do que a de adultos, por isso a dose será reduzida. O sistema imunológico de uma criança pode não estar suficientemente desenvolvido como o de um adulto. De uma forma ou de outra, todas as vacinas possuem classificações, para crianças e adultos", enfatizou.

    Produção da vacina russa Gam-COVID-Vac, também chamada de Sputnik V, contra o coronavírus SARS-CoV-2, desenvolvida pelo Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya e o Fundo Russo de Investimento Direto, 7 de agosto de 2020
    © REUTERS / RFPI / Andrei Rudakov
    Produção da vacina russa Gam-COVID-Vac, também chamada de Sputnik V, contra o coronavírus SARS-CoV-2, desenvolvida pelo Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya e o Fundo Russo de Investimento Direto, 7 de agosto de 2020

    No momento, a vacina russa contra COVID-19 é destinada para pessoas com idade entre 18 e 60 anos.

    No dia 11 de agosto, a Rússia registrou oficialmente sua vacina contra a COVID-19, Sputnik V, que gera imunidade por um prazo de até dois anos.

    O medicamento completou duas fases de testes, cujos resultados foram publicados no início de setembro pela revista científica The Lancet, enquanto a fase pós-registro estava sendo iniciada na Rússia, com a participação de aproximadamente 40 mil voluntários.

    Tema:
    Coronavírus no mundo no início de setembro (48)

    Mais:

    Rússia desenvolve vacina única para combater gripe e COVID-19
    Putin: 2ª vacina russa contra COVID-19 ficará pronta em setembro
    Deputados brasileiros realizam debate sobre vacina russa Sputnik V (VÍDEO)
    Tags:
    Rússia, novo coronavírus, COVID-19, vacinação, vacina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar