23:50 30 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    Mundo e COVID-19 no final de agosto (52)
    0 60
    Nos siga no

    Centro Gamaleya, criador da vacina contra a COVID-19 Sputnik V, vai observar de perto imunidade gerada nos vacinados, incluindo no diretor-geral do órgão.

    O objetivo da observação dos efeitos da vacina é determinar se células de memória imunológica são geradas no organismo humano após vacinação.

    Conforme disse à Sputnik o diretor-geral do Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya, Aleksandr Gintsburg, a vacina tem duas propriedades básicas: formar imunidade e gerar células de memória.

    No caso da falta de anticorpos quando ocorre nova infecção, tal memória imunológica produz rapidamente anticorpos.

    "Nós vamos executar pesquisas sérias, mesmo se os títulos de anticorpos caíram, isso não significa que a pessoa não está protegida, porque deve-se verificar a chamada resposta imune secundária", afirmou Gintsburg.

    Além disso, a presença das células de memória será determinada se, em caso de nova incursão do vírus, os anticorpos já tenham sido produzidos no segundo ou terceiro dia após a infecção. Caso tal produção se dê a partir do 12º dia, isso significa que não há presença de células de memória.

    Entre os vacinados a serem monitorados estará o próprio diretor-geral do Centro Gamaleya, o qual aplicou a vacina a si próprio ainda nesta primavera do hemisfério norte.

    "Eu já programei tal análise para mim após um ano [de vacinado], minha esposa fez [a análise] quatro meses depois [de ter tomado a vacina] e nela se mantiveram os mesmos títulos de anticorpos. Eu até me surpreendi um pouco, porque pensei que caíssem um pouco, mas não. Por isso decidi que antes de passar um ano não iria ver os títulos de anticorpos", adicionou Gintsburg.

    Tema:
    Mundo e COVID-19 no final de agosto (52)

    Mais:

    Vacina russa contra COVID-19: quais estados brasileiros estão interessados e quando teremos testes?
    Sputnik V: especialistas internacionais depositam confiança na vacina russa
    Desenvolvedor da Sputnik V explica vantagens do uso de adenovírus humanos em vacina
    Tags:
    saúde, doença, imunidade, vacina, COVID-19, novo coronavírus, pandemia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar