19:03 12 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    Coronavírus no mundo em meados de agosto (58)
    1370
    Nos siga no

    Vacina Sputnik V está sendo produzida em quatro plataformas diferentes, brevemente sua produção deverá ser iniciada em outras duas, disse vice-diretor do Centro Gamaleya, Denis Logunov.

    Além disso, a vacina será submetida a testes pós-registro que contarão com a participação de dezenas de milhares de pessoas.

    "Começando na próxima semana, nós lançaremos testes clínicos pós-registro da vacina russa, dos quais participarão mais de 40 mil pessoas. Eles serão realizados totalmente de acordo com os padrões internacionais. Isso será um estudo clínico randomizado duplo-cego e controlado por placebo", declarou o diretor-geral do Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI, na sigla em russo), Kirill Dmitriev a jornalistas em videoconferência.

    Vacina e OMS

    Por sua vez, em relação ao medicamento russo, a Organização Mundial da Saúde (OMS) "mudou de tom", segundo Dmitriev.

    Além disso, ele não vê impedimentos para que os órgãos reguladores de outros países aprovem a vacina russa contra o coronavírus SARS-CoV-2 sem a autorização da OMS.

    "Nós vimos uma significativa mudança no tom da OMS. Inicialmente, de fato, eles não tinham informação suficiente sobre a vacina russa, mas agora a informação oficial foi enviada, e eles vão a avaliar", disse Dmitriev.

    Entretanto, Dmitriev destacou o Brasil como um dos países que têm grandes capacidades para se tornarem plataformas de produção da vacina.

    "Entre tais países eu destacaria a Índia, o Brasil, a Coreia [do Sul], Cuba e uma série de outros países que contam com capacidades muito grandes", acrescentou.

    Por sua vez, o vice-diretor do Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya, Denis Logunov, afirmou na videoconferência:

    "Atualmente nós possuímos quatro plataformas de produção e três parceiros comerciais."

    Contudo, outras duas plataformas deverão se integrar à produção em breve.

    Tema:
    Coronavírus no mundo em meados de agosto (58)

    Mais:

    Vacina russa Sputnik V é uma das mais confiáveis, segundo pesquisa no México
    Instituto da Nicarágua negocia fabricação da vacina Sputnik V
    Epidemiologista-chefe da China parabeniza Rússia e chama a vacina Sputnik V de 'segura'
    Tags:
    vacinação, vacina, COVID-19, pandemia, novo coronavírus, Sputnik V
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar