01:45 27 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    465
    Nos siga no

    O presidente estadunidense, Donald Trump, disse nesta segunda-feira (10) que gostaria de sediar um encontro do G7 nos EUA após as eleições, para o qual convidaria a Rússia. 

    As eleições norte-americanas estão marcadas para 3 de novembro. Trump disputará o pleito com o democrata Joe Biden. A cúpula do grupo ocorreria em junho nos EUA, mas teve que ser adiada em função da pandemia do coronavírus. 

    "Estou muito mais inclinado a fazer isso em algum momento após as eleições", disse o republicano sobre a reunião durante coletiva de imprensa. 

    Ao ser perguntado sobre a possibilidade de convidar o presidente russo, Vladimir Putin, para a cúpula do G7, Trump disse que gostaria de fazer isso. 

    "Eu certamente convidaria [Putin] para a reunião. Eu acho que ele é um fator importante", disse o presidente estadunidense. 

    No final de maio, Trump disse que os EUA convidariam os líderes de Rússia, Índia, Austrália e Coreia do Sul para a próxima reunião do clube de potências mundiais, com objetivo de "refrescar o grupo muito antiquado". 

    Rússia não quer aderir ao G7

    Segundo o presidente norte-americano, o G7 não representa adequadamente o "que está acontecendo no mundo" atualmente. 

    Após a reunificação da Crimeia à Rússia, em 2014, Moscou foi expulsa do então G8, que agora conta com a participação de Canadá, França, Alemanha, Reino Unido, Itália, Japão e Estados Unidos. 

    No final de julho, a Alemanha disse que descartava o retorno da Rússia para o grupo. Em resposta, o Kremlin disse que Moscou estava satisfeita em participar do G20 e não queria aderir ao G7. 

    Trump deixa coletiva às pressas

    Durante a entrevista coletiva na Casa Branca desta segunda-feira (10), Trump foi retirado do local por seguranças às pressas após suspeita de tiro. 

    Minutos depois, ele retornou à sala de imprensa e disse que uma pessoa, que supostamente estava armada, tinha sido baleada por um agente de segurança fora das instalações da Casa Branca. 

    Mais:

    EUA tentam dividir os BRICS convidando Brasil, Rússia e Índia para o G7, diz especialista
    Convidar Putin para cúpula do G7 é de 'senso comum', afirma Trump
    Submisso aos EUA, Brasil só tem a perder se entrar na OCDE e no G7, diz ex-chanceler Celso Amorim
    Tags:
    novo coronavírus, cúpula, Crimeia, Alemanha, G8, G7, Vladimir Putin, Rússia, EUA, Donald Trump
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar