23:12 30 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    5202
    Nos siga no

    O vice-chefe do departamento de imprensa do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Aleksei Zaitsev, comentou nesta quinta-feira (6) as declaraçoes de Robert C. O'Brien, um conselheiro de segurança nacional dos EUA.

    De acordo com Zaitsev, os Estados Unidos estão mentindo sobre as supostas ligações da Rússia com o Talibã (organização terrorista probida na Rússia e em uma série de países).

    "Nós nos acostumamos com as histórias sem fundamento inventadas pelos Estados Unidos. A Rússia foi acusada de todos os tipos de pecados. Desta vez, os serviços especiais russos são acusados ​​de conluio com o Talibã, que supostamente atacaria as tropas americanas no Afeganistão. Esta é apenas mais uma mentira que não merece comentário", disse Zaitsev.

    O diplomata observou que tais declarações estavam prejudicando a interação russo-americana no Afeganistão. O porta-voz presidencial russo, Dmitry Peskov, por sua vez, refutou veementemente as alegações do conselheiro norte-americano.

    Zaitsev destacou também que Moscou, ao mesmo tempo, "saudou os planos dos EUA de diminuir sua presença militar no Afeganistão para 4.000 soldados".

    "Consideramos a declaração de Trump uma prova de seu compromisso com uma promessa de campanha sobre a retirada das tropas dos EUA do Afeganistão e a firme resolução da Casa Branca sobre seus compromissos sob um acordo de paz com o Talibã", disse o diplomata.

    Mais:

    Adolescente afegã fuzila combatentes do Talibã que tiraram a vida de seus pais
    EUA têm dados para apoiar 'conluio' da Rússia com Talibã, afirma NYT, contrário ao Pentágono
    Cada vez 'menos vergonha': Kremlin chama de 'mentiras' publicação do NYT sobre conluio com Talibã
    Afeganistão liberta 50 prisioneiros talibãs em esforço para conversas de paz
    Tags:
    Afeganistão, Talibã, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar