23:09 11 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    1661
    Nos siga no

    Polícia impediu ataque terrorista planejado para ocorrer em um lugar público. O plano de assassinato em massa foi preparado por um homem da Ásia Central, de acordo com o Serviço Federal de Segurança (FSB) da Rússia.

    "Serviço Federal de Segurança da Federação da Rússia, juntamente com o Ministério do Interior e a Comissão de Investigação da Rússia, preveniu as atividades de um membro de uma organização terrorista que planejava cometer um atentado terrorista em um lugar de concentração de público em Moscou", diz comunicado.

    O indivíduo foi eliminado durante a operação de captura. Quando se encontrava em uma zona de garagens abandonadas na região de Moscou, ele "abriu fogo contra a polícia com uma arma de fogo automática", mas foi neutralizado pelos agentes com tiros de resposta.

    Durante as buscas no local, na mala esportiva do homem foram encontradas três granadas, um fuzil de assalto AKS-74U e três carregadores.

    Foi o irmão do terrorista que informou as autoridades sobre o planejado ataque, duas semanas antes o homem tinha desaparecido.

    "Durante buscas no apartamento alugado pelo criminoso […] foram encontradas evidências materiais de que o terrorista eliminado estava conectado com emissários de uma organização terrorista internacional na Síria e preparava um assassinato em massa de cidadãos [em Moscou]", acrescenta o comunicado.

    Atualmente estão sendo conduzidas buscas de possíveis cúmplices. Segundo informações obtidas pela Sputnik, o homem neutralizado na região de Moscou planejava executar um ataque terrorista em um dos parques no centro da capital russa.

    Mais:

    EUA afirmam ter matado 7 terroristas na Somália com ataque aéreo
    FSB neutraliza célula terrorista no sul da Rússia
    Veja a situação em frente ao prédio do FSB após ataque que matou 1 pessoa (VÍDEO)
    Tags:
    Serviço Federal de Segurança (FSB), célula terrorista, Rússia, ataque terrorista, Moscou
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar