15:09 20 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    2520
    Nos siga no

    Pela primeira vez na história da navegação, um navio de grande capacidade com gás GNL percorreu a Rota Marítima do Norte, partindo da península de Yamal em maio e concluindo a rota na China em junho.

    Habitualmente, o tráfego marítimo no porto de Sabetta, no extremo norte da Rússia, começa no mês de julho. No entanto, o navio de grande capacidade Christophe de Margerie partiu deste porto setentrional em meados de maio com destino ao porto chinês de Jiangsu.

    Inesperadamente, o navio levou apenas três semanas para percorrer a rota, tendo chegado ao seu destino no dia 10 de junho.

    Segundo a Rossiyskaya Gazeta, durante o percurso, a tripulação do navio coletou diversos dados sobre a situação do gelo ao longo da rota para incluí-los no planejamento logístico de futuros projetos de desenvolvimento e navegação dos navios árticos.

    Navio-tanque Christophe de Margerie
    © Sputnik / Aleksei Druzhinin
    Navio-tanque Christophe de Margerie

    Vale ressaltar que o navio Christophe de Margerie não navegou sozinho. À sua frente, seguia o quebra-gelo nuclear Yamal devido ao fato de, nesta época do ano, as condições do gelo ainda serem complicadas na região.

    Ainda assim, a chegada antecipada do navio é considerada um importante avanço para a Rússia, que demonstrou grande potencial para transportar cargas através dos mares do Ártico.

    Atualmente, centenas de embarcações passam por esta rota a cada ano. Antes, a Rota Marítima do Norte era considerada inviável, sendo preciso muito tempo para a percorrer, mesmo com a ajuda de quebra-gelos.

    No entanto, nos últimos 30 anos, devido às alterações climáticas, a situação mudou, com o gelo sendo reduzido gradualmente nesta região.

    Mais:

    Bombardeiros estratégicos B-52 dos EUA conduzem missão aérea com caças da Noruega no Ártico (VÍDEO)
    Novíssimo submarino nuclear russo inicia testes de mar no Ártico (VÍDEO)
    Incêndios 'zumbis' debaixo de neve estão ardendo no Ártico há meses, dizem cientistas
    Tags:
    navegação, Rússia, Ártico, quebra-gelo, barcos, navios, navio
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar