06:51 26 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    6301
    Nos siga no

    O presidente Vladimir Putin está satisfeito com o sistema político construído na Rússia, sistema que tem provado sua resistência ao estresse, afirmou o porta-voz do Kremlin nesta segunda-feira (22).

    Há pouco, comentando uma alteração à Constituição, que, se aprovada, lhe daria o direito de concorrer a um novo mandato, Putin disse que, caso contrário, dentro de dois anos, em vez de trabalharem normalmente, em muitos níveis de governo começará uma busca frenética por possíveis sucessores.

    "A - O presidente está satisfeito com o sistema construído. B - O sistema provou sua estabilidade, resistência ao estresse. O presidente explicou de maneira bastante abrangente a ameaça potencial à situação. Isso é, de fato, uma característica do nosso mundo de funcionários do Estado e da nossa vida nacional em geral", disse o porta-voz, Dmitry Peskov, respondendo a uma pergunta sobre se o presidente está satisfeito com o sistema construído.

    Ao ser questionado sobre se o Kremlin tenciona ler o livro do ex-conselheiro presidencial norte-americano John Bolton, após o seu lançamento, e como encara as declarações sobre o presidente russo no livro, Peskov afirmou que, de fato, algumas das revelações estão disponíveis na Internet, e que a entrevista de Bolton também já foi publicada.

    "Não gostaríamos de modo algum de comentar as avaliações dele [Bolton], no que diz respeito à situação política interna dos Estados Unidos, isso não é da nossa conta. As características que Bolton deu ao [seu] chefe de Estado, do qual foi conselheiro durante um ano, também não são da nossa conta, não o faremos", disse Peskov.

    Porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov (foto de arquivo)
    © Sputnik / Sergei Guneev
    Porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov (foto de arquivo)

    "Quanto às avaliações que fez do nosso presidente [Putin], há avaliações diferentes, há coisas com que se pode concordar, há outras com que não se pode concordar. Por isso, é necessário analisar aqui determinadas afirmações, provavelmente é impossível fazer uma avaliação geral", acrescentou Peskov.

    Peskov não especificou se o presidente russo encara o livro de Bolton de forma negativa ou positiva.

    Quanto à pergunta se a Rússia possui disputas de territórios com os países vizinhos, o secretário de imprensa russo afirmou que não.

    "Não, a Rússia não tem reivindicações territoriais em relação aos seus vizinhos", respondeu Peskov.

    Mais:

    Trump viu Venezuela como 'parte dos EUA' e que seria 'legal' invadi-la, diz Bolton em livro
    Patriotismo, amor pela família e lições: NI publica artigo de Putin sobre 2ª Guerra Mundial
    Putin não descarta concorrer à presidência se emendas na Constituição forem aprovadas
    Tags:
    Dmitry Peskov, eleições, Constituição, John Bolton, Vladimir Putin, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar