15:42 29 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    0 330
    Nos siga no

    Uma expedição a bordo do navio oceanográfico russo Admiral Vladimirsky descobriu uma depressão profunda na costa da Antártica.

    Segundo a Sociedade Geográfica Russa, a fossa foi detectada nas imediações da ilha Alejandro Selkirk e da baía de Bellingshausen.

    "A expedição descobriu uma depressão de 800 metros, embora as profundidades circundantes meçam aproximadamente 200 metros. Tal fenômeno ante a costa é uma raridade", detalhou a assessoria de imprensa da Sociedade Geográfica Russa.

    O capitão do navio e comandante da expedição, Oleg Osipov, detalhou que o fundo do mar de Bellingshausen está repleto de rachaduras longitudinais profundas e muito próximas da costa.

    Bandeiras hasteadas no mastro do veleiro russo Sibir durante a expedição rumo à Antártica.
    © Sputnik / Serguei Monin
    Bandeiras hasteadas no mastro do veleiro russo Sibir durante a expedição rumo à Antártica

    A expedição foi realizada do dia 3 de dezembro de 2019 até 8 de junho de 2020. A bordo do navio oceanográfico da Frota do Báltico estavam diversos especialistas que participaram da viagem dedicada ao bicentenário do descobrimento da Antártica e aos 250 anos do nascimento do almirante Ivan Kruzenshtern.

    Durante a expedição, os estudos hidrográficos e hidrológicos em grande escala verificaram as coordenadas da ilha Pedro I e a localização da costa das ilhas Alejandro I e Rothschild. Como resultado, foram realizadas modificações em um total de 14 cartas náuticas.

    Mais:

    Esta geleira da Antártica inquieta pesquisadores (FOTO)
    Degelo da Antártica revela ilha nunca vista antes (FOTOS)
    'Sereia' congelada teria sido avistada na Antártica através do Google Earth (VÍDEO)
    Tags:
    profundeza, depressão, Antártida, especialistas, navio, descoberta
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar