23:53 20 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    Países combatendo COVID-19 no meio de abril de 2020 (105)
    891
    Nos siga no

    A pandemia de COVID-19 mostra que os governos que pensam em segurança em termos principalmente militares estão simplesmente desperdiçando dinheiro, disse o ex-líder soviético Mikhail Gorbachev em uma manifestação recente.

    Os gastos com defesa devem ser reduzidos globalmente para financiar coisas de que a humanidade realmente precisa, acrescentou Gorbachev.

    O último líder da URSS pediu ao mundo que se afastasse do poder nas questões internacionais. Ele continua especialmente preocupado com o tipo de ligação militar que ultimamente quase levou a uma guerra perigosa no Oriente Médio.

    "O que precisamos urgentemente agora é repensar todo o conceito de segurança", escreveu ele, em um artigo publicado pela revista Time. "Mesmo após o fim da Guerra Fria, ela foi vista principalmente em termos militares. Nos últimos anos, tudo o que ouvimos são falas sobre armas, mísseis e ataques aéreos".

    O surto da COVID-19 ressaltou mais uma vez que as ameaças que a humanidade enfrenta hoje são de natureza global e só podem ser tratadas pelas nações coletivamente. Os recursos atualmente gastos em armas precisam se preparar para essas crises, explicou Gorbachev.

    Mulheres usando máscaras de proteção conversam em um hospital de Moscou, na Rússia
    © REUTERS / Maxim Shemetov
    Mulheres usando máscaras de proteção conversam em um hospital de Moscou, na Rússia

    "Todos os esforços falharão se os governos continuarem a desperdiçar dinheiro alimentando a corrida armamentista. O objetivo primordial deve ser a segurança humana: fornecer comida, água e um ambiente limpo e cuidar da saúde das pessoas", afirmou.

    "A primeira coisa que as nações devem fazer após o tratamento do coronavírus é se comprometer com uma desmilitarização maciça", prosseguiu o ex-líder soviético.

    "Peço aos [líderes mundiais] que cortem os gastos militares em 10% a 15%. É o mínimo que eles devem fazer agora, como primeiro passo em direção a uma nova consciência, uma nova civilização", concluiu.

    Gorbachev, o ex-líder da URSS, que é creditado por ter desescalado a Guerra Fria contra os EUA e por ter negociado uma redução drástica nos arsenais nucleares das duas potências, compartilhou suas opiniões e aspirações enquanto o número global de casos de COVID-19 superou a marca de dois milhões.

    A pandemia levou a mais de 130 mil mortes e está projetada para mergulhar a economia mundial em uma recessão de magnitude nunca vista desde a década de 1920.

    Tema:
    Países combatendo COVID-19 no meio de abril de 2020 (105)

    Mais:

    COVID-19: ministro britânico indica 'acerto de contas' com a China com 'perguntas difíceis'
    Impacto da COVID-19: economia da China registra queda de 6,8% no 1º trimestre
    COVID-19: líder filipino ameaça enviar militares contra quem descumprir quarentena
    Tags:
    COVID-19, Guerra Fria, humanidade, segurança, corrida armamentista, diplomacia, Mikhail Gorbachev, China, Europa, Estados Unidos, União Soviética, URSS, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar