03:35 30 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    Coronavírus se espalha pelo mundo (101)
    3180
    Nos siga no

    O diretor-geral do Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI, na sigla em russo), Kirill Dmitriev, informou em entrevista à Sputnik que dentro de um mês vai ser apresentado um sistema automático de testes que permitirá realizar mais de 5.000 testes para COVID-19 por dia.

    De acordo com Kirill Dmitriev, na luta contra o coronavírus é importante, além de conseguir criar uma vacina, efetuar um trabalho de informação e esclarecimento, fazer a prevenção da doença, bem como ter em conta a experiência de outros países.

    O RFPI, juntamente com parceiros nacionais e internacionais, já investiu no desenvolvimento de sistemas de testes para o novo coronavírus, que já começaram a ser utilizados em clínicas russas e serão fornecidos a outros países.

    Cientistas russos do RFPI e japoneses da empresa Mirai Genomics desenvolveram um destes sistemas de diagnóstico. Ele pode ser usado tanto em laboratórios estacionários como em minilaboratórios móveis.

    Estes últimos são exclusivos e não possuem análogos. O sistema está pronto a funcionar em qualquer local e utiliza o método SmartAmp, que necessita de cerca de 30 minutos para realizar o diagnóstico.

    Para além da parceria com o Japão, os cientistas russos estão trabalhando ativamente com a China e até mesmo com os Estados Unidos.

    "Consideramos que o nosso teste russo-japonês é um exemplo desta cooperação, estamos trabalhando ativamente com a China e até mesmo com os EUA. Acreditamos que é tempo de pôr de lado as divergências geopolíticas, inclusive com a Europa e os EUA, e cooperarmos na luta contra o vírus", destacou ele.

    Com a ajuda de parceiros internacionais de 17 países, o Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI, na sigla em russo) conseguiu assegurar a produção de melhores testes, fazendo sua aposta no desenvolvimento russo-japonês.

    "Atualmente existem três tipos de produtos baseados na nossa tecnologia. O primeiro é uma solução para os laboratórios existentes que utilizam testes RCP. Eles podem utilizar o nosso teste e, em vez de duas horas, o resultado será conhecido em 30 minutos. O segundo é um sistema portátil de testes rápidos que pode ser utilizado sem a necessidade de um laboratório, em forma de mala móvel, permitindo fazer diagnósticos em hospitais, escolas, escritórios, aeroportos. Em uma hora é possível fazer 20 testes", explicou Dmitriev.

    "A terceira solução é um dispositivo que vamos ter, um sistema de testes automatizado que vai permitir a realização de mais de 5.000 testes por dia. Este aparelho será entregue em quatro semanas. Será introduzido na Rússia e vamos colocá-lo nos mercados internacionais", disse.

    Além deste dispositivo de testes rápidos ser autorizado na Rússia, sua eficácia foi comprovada em laboratórios na Áustria, e também foi solicitada a permissão de sua utilização nos EUA.

    "Não há dúvida de que o coronavírus será derrotado e que a Rússia desempenhará um dos papéis centrais nesta luta. A Rússia é um dos países mais experientes no desenvolvimento de vacinas. Pelo que sabemos, para cerca de 80% das pessoas, este vírus não representa ameaça", salientou Dmitriev.

    Em breve a empresa russo-japonesa Evotech-Mirai Genomics (EMG, na sigla em inglês) vai produzir mais de um milhão de testes e mais de mil minilaboratórios móveis por semana. Já há pedidos para mais de dois milhões de testes dentro da Rússia e provenientes do exterior, especificou Dmitriev.

    Tema:
    Coronavírus se espalha pelo mundo (101)

    Mais:

    OMS destaca medidas tomadas pela Rússia no combate ao coronavírus
    Itália registra mais 712 mortes por coronavírus e número total chega a 8.215
    Número de casos de coronavírus nos EUA supera o da China
    Tags:
    Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI), Japão, vacina, Kirill Dmitriev, tratamento, testes, COVID-19, novo coronavírus
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar