23:00 29 Março 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    10552
    Nos siga no

    Presidente russo, Vladimir Putin, agradeceu a seu homólogo turco, Recep Tayyip Erdogan, por se deslocar a Moscou para realizar encontro bilateral. Para Putin, a situação em Idlib exige um "diálogo cara a cara".

    Durante a ocasião, o presidente da Rússia prestou condolências pelos soldados turcos mortos na província síria e reiterou que ninguém, nem mesmo o Exército sírio, estava a par da localização dos soldados.

    "Eu gostaria de prestar novamente minhas mais sinceras condolências pela morte dos militares [turcos] mortos na Síria. A morte de pessoas é sempre uma tragédia", declarou Putin.

    O presidente russo acrescentou que "infelizmente […] ninguém, nem mesmo as tropas sírias, sabia do paradeiro [dos soldados turcos]".

    O presidente russo lembrou que também houve baixas do lado sírio e afirmou que a situação na província de Idlib é bastante séria.

    "Agora a situação na conhecida área de Idlib, na Síria, escalou tanto que, sem dúvida, demanda um diálogo direto e cara a cara", disse Putin a Erdogan no início do encontro.

    "É por isso que nós temos que discutir tudo [...] para que, em primeiro lugar, isso nunca mais se repita e, em segundo lugar, que não se deteriorem as relações entre a Rússia e Turquia", disse o presidente russo.

    Vladimir Putin agradeceu a disposição do seu homólogo de se dirigir a Moscou para a realização do encontro.

    Presidente da Rússia, Vladimir Putin (à direita), conversa com seu homólogo turco, Recep Tayyip Erdogan, em Moscou, no dia 5 de março de 2020
    © Sputnik / Sergei Guneev
    Presidente da Rússia, Vladimir Putin (à direita), conversa com seu homólogo turco, Recep Tayyip Erdogan, em Moscou, no dia 5 de março de 2020

    O presidente turco, por sua vez, declarou que se deslocou para a capital russa por compreender que seu colega está atarefado com a aprovação de emendas à Constituição da Rússia.

    A reunião entre os presidentes está em curso, em Moscou, a portas fechadas. A expectativa é que delegações de ambos os países continuem o diálogo iniciado pelos presidentes nesta quinta-feira (5).

    Mais:

    Pentágono: EUA não darão suporte aéreo à Turquia na Síria
    Países Árabes estão dando as costas para a Turquia na Síria?
    Perseguição a jornalistas da Sputnik Turquia é 'muitíssimo grave', diz presidente da FENAJ
    Tags:
    conflito sírio, Idlib, Rússia, Síria, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar