16:36 29 Março 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    981
    Nos siga no

    A Federação de Comunidades Judaicas da Rússia (FEOR, na sigla em inglês) comemorou 20 anos e realizou o seu VII congresso em 28 e 29 de janeiro.

    Líderes das comunidades judaicas e rabinos de 140 cidades russas, bem como representantes de organizações de caridade e altos funcionários foram convidados para o evento, que teve lugar no Centro Comunitário Judaico em Moscou.

    O rabino-chefe da Rússia, Berl Lazar, afirmou que o antissemitismo na Rússia está atualmente em seu nível mais baixo em toda a história do país, além de referir que os judeus na Rússia se sentem confortáveis praticando suas atividades religiosas.

    "Agora, graças a Deus, o antissemitismo se encontra na Rússia em seu ponto mais baixo. Recentemente, foi celebrado em Jerusalém o Dia da Memória das Vítimas do Holocausto. Nesse evento todos destacaram que os judeus na Rússia se sentem confortavelmente, praticam abertamente seu judaísmo e são respeitados pelo Estado e outras [autoridades]", disse Berl Lazar.

    A Rússia tem um diálogo interétnico e inter-religioso único, adiantou rabino, acrescentando que há 20 anos, quando a FEOR foi criada, muitos judeus ''abandonavam [o país] e não viam um futuro para eles''.

    "O que nós temos em 20 anos? A comunidade trabalha em mais de 200 cidades na Rússia, implementa centenas de projetos na área da religião, educação, cultura, e na esfera social, patrocinando também clubes para jovens. A cada ano são abertas novas sinagogas, centros comunitários e jardins de infância. Todos reconhecem que a comunidade [judaica] russa é a mais dinâmica do mundo", disse rabino-chefe da Rússia.

    De acordo com ele, estes resultados não poderiam ter sido alcançados ''sem o apoio das estruturas do Estado e de nossos amigos. Todos os que estão presentes nesta sala fazem muito pela comunidade'', disse o rabino Berl Lazar se dirigindo aos participantes do Congresso.

    O primeiro-ministro russo Mikhail Mishustin, em sua mensagem de boas-vindas aos participantes do congresso, destacou a contribuição da Federação na luta contra a xenofobia, o antissemitismo e o extremismo.

    "A contribuição da FEOR na luta contra a xenofobia, o antissemitismo e o extremismo merece grande respeito. É importante que vocês sempre se mantenham firmes contra as tentativas de justificar os crimes do fascismo, de revisar os resultados da Segunda Guerra Mundial - para defender a verdade sobre os trágicos acontecimentos do passado. No ano do 75º aniversário da Vitória na Grande Guerra Patriótica, esta posição da Federação é de particular importância".

    Mais:

    Presidente italiano adverte: não se pode baixar a guarda diante do fascismo
    Mídia alemã atribui por engano libertação de Auschwitz ao Exército dos EUA
    Tags:
    extremismo, xenofobia, Rússia, judeus, antissemitismo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar