03:18 17 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    3270
    Nos siga no

    A atividade das embarcações da Marinha da Rússia na Antártica se reveste de natureza estritamente científica e de pesquisa, garante o comandante da Marinha russa.

    A rota da expedição à Antártica do navio oceanográfico Admiral Vladimirsky, em comemoração aos 200 anos da descoberta do continente gelado e aos 250 anos do nascimento do almirante Ivan Kruzenshtern, foi planejada para que em 28 de fevereiro ele e o barco Yantar atraquem ao mesmo tempo na estação russa Bellingshausen, na Antártica, no âmbito das referidas comemorações.

    Em declarações à Sputnik, o almirante Nikolai Yevmenov, comandante da Marinha da Rússia, assegurou que os "objetivos [da Marinha russa na Antártica] continuam sendo os mesmos. Em primeiro lugar, o estudo do oceano global".

    O almirante garantiu igualmente que nem a Marinha nem as Forças Armadas russas visam invadir nada, sendo "as finalidades do Admiral Vladimirsky, antes de tudo, são de pesquisa", acrescentou Evmenov em coletiva de imprensa dedicada ao segundo centenário da descoberta da Antártica.

    Foca-de-weddell num campo de gelo nas águas da Antártica em 5 de maio de 2016
    © AFP 2019 / Eitan Abramovich
    Foca-de-weddell num campo de gelo nas águas da Antártica em 5 de maio de 2016

    No topo das prioridades de pesquisa da Marinha da Rússia estão as preocupantes alterações geográficas e climáticas, afirmou ainda o almirante.

    Problemas levantados pela mudança dos cursos de água, da orografia do litoral e pela ocorrência de desprendimento de gigantescos icebergs – alguns do tamanho de pequeno país europeu, geram séria preocupação. E foi somente para estudar estes fenômenos que o Admiral Vladimirsky se dirigiu para a Antártida, assegurou o comandante da Marinha russa.

    Mais:

    Geopolítica no Ártico: quais os riscos de conflito e o que o Brasil tem a ver com isso
    Navio de expedição russo faz parada no Rio de Janeiro antes de viajar rumo à Antártica (FOTOS)
    Reinauguração de base brasileira na Antártica é iniciativa científica e geopolítica, diz analista
    Tags:
    Marinha da Rússia, Marinha, Antártica
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar