04:25 25 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    12652
    Nos siga no

    Em uma entrevista à Sputnik, o chanceler russo Sergei Lavrov divulgou as suas expetativas para o próximo ano no campo da política exterior e revelou do que dependerá a situação internacional no ano que vem.

    Tratado START III

    Segundo Lavrov, a posição da Rússia sobre as perspectivas do Tratado START III foi claramente formulada pelo presidente da Rússia, Vladimir Putin.

    "Somos a favor da prorrogação [do tratado] sem condições prévias […] Não estão estabelecidos prazos limite em relação à prorrogação, mas será necessário completar o processo antes do termo do tratado, em 5 de fevereiro de 2021", explicou Lavrov.

    De acordo com ele, a Rússia considera que é conveniente manter o regime do Tratado, que permanece o último instrumento de direito internacional que limita reciprocamente as forças nucleares de duas grandes potências nucleares.

    Quanto às perspectivas do diálogo entre a Rússia e os EUA, Lavrov disse que, do lado da Rússia, serão tomadas todas as medidas necessárias à garantia da segurança nacional.

    "Da nossa parte, continuaremos a tomar todas as medidas necessárias para garantir a nossa própria segurança, os interesses dos cidadãos e das empresas russas, e responder adequadamente aos ataques agressivos. Ao mesmo tempo, não procuramos o confronto. Estamos abertos à busca conjunta de soluções para os problemas importantes para os nossos países e o mundo", disse o chanceler.

    Nord Stream 2

    Além disso, o chanceler russo comentou as tensões que surgiram no fim deste ano em volta da construção do gasoduto Nord Stream 2 (Corrente do Norte 2).

    "A construção do gasoduto Nord Stream 2 está quase terminada, é por isso que os seus adversários intensificaram as tentativas voltadas para fazer fracassar o projeto. A inclusão de disposições de sanções na lei do orçamento militar dos EUA para 2020 é um ato cínico e descarado de intervenção nos negócios europeus", disse Lavrov.

    Segundo o chanceler russo, o objetivo dos EUA não é a preocupação com a segurança energética da Europa, que o Nord Stream 2 fortalece, mas a promoção do gás natural liquefeito norte-americano no mercado europeu.

    Grupo dos 8

    Quanto ao G8, o chanceler russo afirmou que a Rússia não tem estímulos, nem intenção de restaurar o formato, tendo em conta que foi o Grupo dos 7 que se recusou a participar da reunião organizada pela Rússia.

    "Durante a minha visita a Washington, não discutimos o assunto e agora este não figura na agenda russo-estadunidense. O Grupo dos 7, criado durante a Guerra Fria, não responde mais às realidades modernas", disse Sergei Lavrov.

    O chanceler russo explicou que, atualmente, a discussão de muitos assuntos internacionais está sendo realizada com sucesso no âmbito do G20 e do BRICS. Segundo Lavrov, nestas organizações "as decisões não são impostas, sendo tomadas com base em um consenso equilibrado".

    "Não é fácil fazer a previsão para o próximo ano. Muito dependerá da vontade dos parceiros ocidentais, primeiramente de Washington, de desistir de métodos de chantagem, de pressão, de sanções unilaterais e começar a respeitar o direito internacional", afirmou Lavrov.

    Mais:

    'Planos dos EUA de atingir elites russas por guerra cibernética são ilegais', diz diplomacia russa
    Supostamente morto pelos EUA, ex-líder do Daesh é 'uma criação dos EUA', diz Lavrov
    Indecisos, EUA insistem em novo Tratado START com Rússia e China, afirma diplomata
    Tags:
    START III, Nord Stream 2, política internacional, política externa, Sergei Lavrov
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar