15:36 19 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    3110
    Nos siga no

    A representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, declarou nesta quinta-feira (26) que os planos das Forças Armadas dos EUA de atacar dados sensíveis da elite russa são ilegais.

    De acordo com uma publicação do Washington Post, citando fontes, o Comando Cibernético dos EUA estaria desenvolvendo táticas de guerra de informação contra altos funcionários e empresários russos, caso Moscou tente interferir nas eleições de 2020. Os alvos do comando cibernético norte-americano seriam representantes da elite russa.

    "Eles não estão nos dizendo nada de novo. É isso que nossos parceiros ocidentais vêm fazendo há muitos anos. Só podemos agradecê-los por admitir e fornecer evidências de suas atividades obviamente ilegais", disse Zakharova.

    Os EUA acusaram repetidamente a Rússia de interferir na campanha presidencial de 2016, que terminou com a vitória do atual presidente norte-americano, Donald Trump.

    Moscou, por sua vez, sempre refutou as acusações, afirmando que as alegações dos EUA são invenções usadas como pretexto para a derrota do candidato democrata e para desviar a atenção do público de problemas internos.

    Mais:

    Rússia: EUA usam pretexto do 'ciberataque' para realizar operações militares
    Espião iraniano teria ajudado a realizar ciberataque em instalações nucleares do Irã, diz mídia
    EUA teriam realizado ciberataque secreto contra Irã após ataque à Saudi Aramco
    Tags:
    Maria Zakharova, ciberataque, eleição, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar