08:22 24 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    12452
    Nos siga no

    A Rússia está preparada para enfrentar um conflito militar em larga escala que a OTAN pode desencadear, e o alto comando russo já tomou as medidas necessárias, disse nesta quarta-feira à Sputnik o membro do comitê de defesa e segurança do Conselho da Federação (Senado Russo), Franz Klintsevich.

    O chefe do Estado-Maior das Forças Armadas da Rússia, Valery Guerasimov, falou na terça-feira diante dos adidos militares de países estrangeiros e declarou que a intensificação dos exercícios da OTAN significa que a aliança prepara um grande conflito militar.

    "A capacidade defensiva da Rússia é de um nível muito alto, os líderes militares do país já tomaram todas as medidas necessárias para agir efetivamente no caso de desenvolver esse roteiro negativo", avaliou Klintsevich.

    Segundo o senador, o "Ocidente coletivo" na figura da OTAN possibilita que os territórios das antigas repúblicas soviéticas do Báltico e das expansões do Pacto de Varsóvia possam servir como um palco de operações militares.

    "Esse procedimento só pode nos interessar profundamente, especialmente no contexto da saída dos EUA do Tratado INF sobre mísseis de médio e curto alcance", ponderou ele.

    Embora a Rússia não prepare nenhuma incursão, o Ocidente atribui-lhe esses planos e o apresenta como uma agressora, e usa isso como pretexto para aumentar o poder militar da OTAN, enfatizou o senador.

    Mais:

    OTAN existe para vender armas e empregar burocratas em Bruxelas, declara senador dos EUA
    OTAN poderosa? Saiba os problemas técnicos que enfraquecem a aliança
    Após anos de atraso, OTAN recebe drones espiões produzidos nos EUA
    Tags:
    segurança, defesa, agressão, OTAN, Forças Armadas da Rússia, Valery Gerasimov, Franz Klintsevich, exercícios militares, Países Bálticos, Europa, Estados Unidos, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar