08:43 24 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    12641
    Nos siga no

    Nesta terça-feira (17), o Senado dos Estados Unidos aprovou um projeto de lei com diversas medidas econômicas, políticas e militares, incluindo a aplicação de sanções a países e ao Nord Stream 2, além de estipular o orçamento para a Defesa do país.

    Ao lado de outras medidas, as sanções foram direcionadas ao gasoduto Nord Stream 2 e também contra a Turquia e a Síria. Além disso, foi aprovado um orçamento para a Defesa de US$ 738 bilhões.

    A votação, que teve 86 votos a favor das medidas e 8 contra, aprovou o chamado Ato de Autorização Nacional de Defesa (NDAA, na sigla em inglês), que agora deve passar por sanção presidencial.

    A lei que aplica sanções contra o Turkstream e o Nord Stream 2 também barra a cooperação militar entre Rússia e EUA. As sanções aplicadas contra Turquia são motivadas pela aquisição, por Ancara, dos sistemas russos S-400 este ano e proíbem a transferência de jatos F-35 ao país. Já em relação às sanções sobre a Síria, o Senado dos EUA justificou as medidas como punição a supostos crimes de guerra cometidos durante a guerra civil no país.

    Navio Solitaire inicia os trabalhos de instalação do gasoduto Nord Stream 2 no golfo da Finlândia, em 5 de setembro de 2018
    Navio Solitaire inicia os trabalhos de instalação do gasoduto Nord Stream 2 no golfo da Finlândia, em 5 de setembro de 2018

    O presidente dos EUA, Donald Trump, já havia sinalizado seu apoio à medida pedindo agilidade para aprovar o orçamento militar. A Câmara dos Representantes dos EUA aprovou o projeto na semana passada por 377 votos contra 48.

    O projeto de lei de gastos com Defesa também renova o envio de US$ 300 milhões em assistência de segurança dos EUA à Ucrânia, que inclui US$ 100 milhões em armas. Além disso, a medida expande os tipos de ajuda que a Ucrânia pode receber para incluir mísseis de cruzeiro de defesa costeira e mísseis antinavio.

    Além do orçamento, a medida cria um sexto ramo das Forças Armadas dos EUA, uma Força Espacial, e inclui US$ 71,5 bilhões para guerras estrangeiras em andamento ou "operações de contingência no exterior". Além disso, inclui o fornecimento de relatórios sobre ameaças colocadas pela China e as relações militares com a Rússia e proclama que o Congresso dos EUA apoia Hong Kong.

    Rússia diz que Nord Stream 2 continuará

    O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, afirmou na semana passada durante uma entrevista coletiva após reunião com Trump que as sanções dos EUA não impediriam a construção do oleoduto Nord Stream 2.

    A Alemanha já está considerando medidas de retaliação que podem ser tomadas em resposta às sanções contra o Nord Stream 2, segundo informou o jornal Bild nesta terça-feira, citando um documento interno do Ministério de Assuntos Econômicos e Energia alemão.

    O projeto Nord Stream 2 é uma joint venture entre a Gazprom da Rússia e cinco empresas europeias - a ENGIE da França, a OMV da Áustria, a Royal Dutch Shell do Reino Unido, a Uniper da Holanda e Wintershall da Alemanha.

    O gasoduto de mais de mil quilômetros de comprimento transportará quase 2 trilhões de pés cúbicos de gás por ano da Rússia para a Alemanha, passando por territórios de Dinamarca, Finlândia, Alemanha, Rússia e Suécia.

    Mais:

    Trump diz que está considerando impor sanções contra o Nord Stream 2
    EUA apoiam sanções por Nord Stream 2 e Cruz declara: 'Rússia usa energia como arma'
    Dinamarca autoriza a construção do gasoduto Nord Stream 2
    'Interferência inadmissível': Alemanha condena sanções dos EUA por gasoduto Nord Stream 2
    Tags:
    Senado dos EUA, Turquia, Síria, EUA, Bild, TurkStream, Nord Stream 2, Donald Trump, Gazprom
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar