01:42 10 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Navios ucranianos Berdyansk, Nikopol e Yany Kapu no porto de Kerch

    Moscou entrega à Ucrânia navios detidos em 2018 após violação da fronteira russa (VÍDEO)

    © Sputnik / Assessoria de imprensa do Departamento de Fronteiras do Serviço Federal de Segurança da Rússia na Crimeia
    Rússia
    URL curta
    6231
    Nos siga no

    Na segunda-feira (18), Moscou entregou a Kiev três navios da Marinha da Ucrânia que foram detidos na área de estreito de Kerch após violação do espaço marítimo da Rússia.

    A chancelaria da Rússia anunciou a entrega para a Ucrânia dos três navios ucranianos – Yany Kapu, Nikopol e Berdyansk – detidos em 2018.

    "No dia 18 de novembro, foi realizada a entrega de três navios da Marinha da Ucrânia que violaram a fronteira da Rússia em novembro de 2018 durante uma provocação planejada por Kiev na área do estreito de Kerch e foram detidos pelas autoridades russas", diz o comunicado da chancelaria russa.

    "Os ditos navios são evidências no processo em curso sobre a violação ilegal da nossa fronteira. A entrega deles para conservação à responsabilidade do lado ucraniano se tornou possível devido aos órgãos russos terem terminado as diligências de investigação necessárias aos navios e a presença deles no território da Rússia não é necessária para a continuação do processo de investigação", sublinhou o Ministério das Relações Exteriores da Rússia.

    Nota-se também que "o lado russo tenciona continuar a impedir firmemente quaisquer provocações perto das suas fronteiras, inclusive com o objetivo de manutenção da segurança da navegação de acordo com as leis da Rússia, acordos bilaterais e outras normas do direito internacional".

    Mais:

    Rússia e Ucrânia completam troca de 35 prisioneiros para cada lado (FOTO, VÍDEO)
    'Ato de pirataria': Rússia critica apreensão de petroleiro e faz alerta para Ucrânia
    Trump se diz pronto para 'se envolver' no diálogo entre Rússia e Ucrânia
    Tags:
    Rússia, estreito de Kerch, Ucrânia, navios
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar