08:15 20 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Plataforma de produção de petróleo da empresa russa Rosneft

    Rússia: declarações dos EUA sobre chance de novas sanções à petroleira Rosneft são ilegítimas

    © AP Photo / Serviço de Imprensa da Rosneft
    Rússia
    URL curta
    7173
    Nos siga no

    O vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Ryabkov, declarou nesta quarta-feira (11) que os comentários dos EUA sobre a possibilidade de novas sanções contra a petroleira Rosneft são ilegítimos.

    "Certamente", afirmou Ryabkov ao ser perguntado se as declarações dos EUA sobre a possibilidade de novas restrições contra a petroleira russa devido a compras de petróleo da Venezuela e do Irã são consideradas ilegítimas por Moscou.

    "Mas não temos medo de nenhuma sanção, a Rosneft está há muito tempo sujeita a sanções", destacou o vice-chanceler russo.

    Na terça-feira (10), o representante especial dos EUA para a Venezuela, Elliott Abrams, declarou que Washington permitirá sanções no futuro contra a empresa russa por sua cooperação com Caracas.

    Sanções consecutivas

    Em abril, o canal americano CNN publicou que o Pentágono estaria desenvolvendo novas soluções militares para combater a influência da China, Rússia e Cuba sobre o governo do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro.

    Desde o início do ano, as tensões entre Washington e Caracas cresceram consideravelmente após Maduro iniciar seu segundo mandato, com sanções consecutivas sendo impostas.

    Rosneft
    © Sputnik / Maxim Blinov
    Rosneft

    Os EUA e a UE introduziram limitações financeiras e tecnológicas às empresas russas de petróleo e gás em 2014, após a reunificação da Crimeia à Rússia. As restrições incluíam a Rosneft e várias outras empresas russas do setor petrolífero.

    Mais:

    PDVSA reduz sua dívida à petroleira russa Rosneft
    Rússia será sempre solidária com Venezuela, afirma chanceler russo
    Representante dos EUA para a Venezuela comenta possível guerra com o país
    Tags:
    Elliott Abrams, Sergei Ryabkov, Venezuela, petroleira, Rosneft, sanções
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar