11:44 21 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    A representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, durante seu briefing em 8 de fevereiro de 2018

    Zakharova: novas sanções dos EUA são tentativa infrutífera de pressionar Moscou

    © Sputnik / Kirill Kallinikov
    Rússia
    URL curta
    1320
    Nos siga no

    Novas sanções anunciadas por suposto envenenamento, em 2018, de Sergei e Yulia Skripal no Reino Unido é mais uma tentativa infrutífera de prejudicar as relações Rússia-EUA, disse a representante oficial da chancelaria russa, Maria Zakharova.

    O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou novas sanções contra a Rússia impostas através do Decreto de Eliminação de Armas e Combate às Armas Químicas e Biológicas, de 1991.

    "As sanções anunciadas [...] em sua maioria repetem as medidas restritivas anti-russas introduzidas em anos anteriores [...]. Nos últimos anos, os que iniciaram a pressão sobre a Rússia já tentaram muitas coisas, mas não conseguiram", disse Zakharova em comunicado.

    "O esforço para forçar a Rússia a mudar sua política interna e externa, a abandonar seus próprios interesses em favor das reivindicações dos EUA à dominação mundial, fracassou completamente. O fato de as atuais sanções serem a 72ª rodada desde 2011, demonstra claramente a fracasso de todas as tentativas anteriores de pressão e do destino iminente das novas", enfatizou Zakharova.

    A 1ª rodada de sanções relacionadas ao caso Skripal entrou em vigor em 27 de agosto de 2018. Os EUA afirmaram que a Rússia violou as normas estipuladas pela legislação internacional.

    A Rússia negou diversas vezes o envolvimento no ataque e enfatizou que lhe foi negado o acesso a qualquer prova, além da recusa por uma investigação conjunta sobre o incidente, conforme exigido pelo direito internacional, bem como o acesso negado aos Skripals.

    Mais:

    'Estejam preparados': China afirma que responderá qualquer tarifa dos EUA
    Trump oferece ajuda a Putin no combate a incêndios florestais
    Filha do ex-espião Sergei Skripal desiste de voltar à Rússia e coloca apartamento à venda
    EUA impõem sanções a altos oficiais venezuelanos
    Tags:
    Rússia, Reino Unido, Sergei Skripal, Yulia Skripal, Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Donald Trump, Maria Zakharova
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar