16:12 21 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Pico do Kremlin e bandeira russa na Praça Vermelha, em Moscou, Rússia

    Rússia afirma ter contatos esporádicos com oposição venezuelana, mas com conhecimento de Maduro

    © Sputnik / Kirill Kallinikov
    Rússia
    URL curta
    5100
    Nos siga no

    O vice-chanceler russo Sergei Ryabkov disse, nesta segunda-feira (29), que Moscou mantém contatos esporádicos com o líder da oposição venezuelana, Juan Guaidó, mas com conhecimento do governo de Maduro.

    "Tivemos várias oportunidades de receber informações e avaliações deles e, por sua vez, para transmitir nossas opiniões e abordagens", disse o vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, explicando as informações sobre os contatos entre Moscou e representantes de Guaidó.

    Ryabkov observou que o Kremlin "não se esconde de nenhum contato".

    "Pelo contrário, acreditamos que, quanto mais contatos, melhor para todos. Ao mesmo tempo, fazemos isso de uma forma que é compreensível, inclusive para o governo legítimo de Maduro, e tenho certeza de que Washington também tem conhecimento disso", destacou o vice-chanceler.

    De acordo com Ryabkov, "estes são contatos que visam trocar informações e transmitir em primeira mão as posições e abordagens que estão sendo elaboradas".

    "Mas não é um canal paralelo, está fora de questão, não é uma espécie de diálogo permanente, é episódico, diria mesmo comunicações esporádicas, nada mais. E podem ser de diferentes formas, de maneira nenhuma sob a forma sequer de conversas", complementou o diplomata russo.

    Tensões políticas

    Anteriormente, o ministro russo das Relações Exteriores, Sergei Lavrov, afirmou que representantes do líder da oposição venezuelana estavam tentando entrar em contato com Moscou, enquanto a Rússia explicava a eles a natureza contraproducente da intervenção militar externa.

    As tensões políticas na Venezuela se agravaram ainda mais no dia 21 de janeiro deste ano, quando ocorreram protestos em massa contra o presidente Nicolás Maduro, logo após sua reeleição. Após esse episódio, o líder da oposição do país, Juan Guaidó, proclamou-se presidente interino, em uma tentativa de depor Maduro.

    Vários países ocidentais, liderados pelos EUA, anunciaram o seu reconhecimento de Guaidó, enquanto a Rússia e a China, assim como vários outros países, manifestaram seu apoio a Maduro como o único presidente legítimo da Venezuela.

    Mais:

    Rússia pode enviar mais especialistas militares para a Venezuela
    'A situação está melhorando', diz Lavrov sobre crise na Venezuela
    Moscou considera 'inaceitável' pressão dos EUA sobre relação com a Venezuela
    Tags:
    Juan Guaidó, Nicolás Maduro, Venezuela, Rússia, Sergei Ryabkov
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar