14:54 21 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, e  chanceler russo, Sergei Lavrov, 14 de maio de 2019

    Moscou critica sanções dos EUA após visita de Pompeo e promete resposta

    © Sputnik/ Ekaterina Lyzlova
    Rússia
    URL curta
    10220
    Nos siga no

    Novas sanções dos EUA impostas à Rússia logo após a visita do secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, são um passo contraproducente que dificulta os esforços para tirar as relações bilaterais de um impasse, disse o Ministério das Relações Exteriores da Rússia nesta sexta-feira (17).

    Na quinta-feira (16), o Departamento do Tesouro dos EUA anunciou que impôs sanções à Equipe Especial de Resposta Rápida Terek, assim como contra cinco indivíduos, incluindo três russos.

    Washington citou a chamada Lei Magnitsky, que permite impor restrições a indivíduos e entidades que sejam considerados violadores dos direitos humanos.

    "Apenas dois dias após a visita do secretário de Estado dos EUA à Rússia, Washington deu um novo passo hostil. Parece estar com pressa para negar o tom positivo das negociações e para provar a si mesmo sua própria acusação anti-russa. Essa é uma linha profundamente falha e contraproducente que não nos permite romper o impasse nas relações bilaterais […]. Claro, não deixaremos este ataque contra cidadãos russos sem resposta", diz a declaração da chancelaria russa.

    Mais:

    Venezuela pretende promover utilização do rublo nas transações com Rússia
    Substituição do Kalashnikov? Rússia está elaborando novo fuzil de assalto
    Rússia: terroristas preparam provocação na Síria para acusar Moscou de ataque químico
    Rússia responderá às novas sanções dos EUA
    Chefe alemão critica sanções contra Rússia: 'EUA agem como se Alemanha fosse sua colônia'
    Tags:
    Washington, Moscou, Estados Unidos, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar