18:19 23 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Sessão do Conselho de Segurança da ONU

    Moscou acusa EUA de obstruírem trabalho da Rússia na ONU

    © REUTERS / Mike Segar
    Rússia
    URL curta
    7316
    Nos siga no

    O Ministério das Relações Exteriores da Rússia divulgou nesta segunda-feira (29) um comunicado acusando os EUA de obstruir o trabalho da Rússia nas Nações Unidas.

    A chancelaria russa informou que os EUA negaram o visto a um funcionário do Ministério da Defesa da Rússia, que deveria participar em 25 de abril em uma reunião da ONU sobre o incidente químico na cidade síria de Duma, ocorrido em abril de 2018.

    "Os EUA constantemente manipulam procedimentos de vistos, evitando assim a participação normal da Rússia na atividade da Organização, embora se comprometam a garantir a cada Estado condições iguais para isso", denunciou o Ministério das Relações Exteriores da Rússia.

    O Ministério das Relações Exteriores lembrou que há um mês Washington negou o visto ao chefe de uma delegação russa na sessão da Comissão de Desarmamento da ONU.

    Segundo Moscou, ao proibir a chegada do perito químico russo em Nova York, as autoridades americanas tentaram impedir a divulgação de informações objetivas sobre o que aconteceu na cidade síria de Douma.

    Em 14 de abril de 2018, os EUA, o Reino Unido e a França lançaram mais de 100 mísseis contra vários alvos na Síria em resposta a um suposto ataque com armas químicas na cidade de Douma, que teria ocorrido em 7 de abril. O governo sírio negou o uso de armas químicas e disse que o grupo terrorista Jaish al-Islam organizou o ataque para provocar uma intervenção estrangeira no país.

    Mais:

    Rússia apela aos EUA para apressarem destruição de reservas de armas químicas
    Forças Armadas da Rússia: militantes planejam novas provocações químicas na Síria
    Reino Unido: Rússia pagará caro se usar armas químicas
    Síria nunca usou e nem usará armas químicas, garante embaixador sírio na Rússia
    Tags:
    vistos, ataque químico, ONU, Douma, Síria, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar