11:03 18 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    O presidente russo, Vladimir Putin na cerimônia de abertura do 2º Fórum Um Cinturão, Uma Rota em Pequim.

    Putin: 'Sanções unilaterais exigem reação efetiva da comunidade internacional'

    © Sputnik / Alexey Nikolsky
    Rússia
    URL curta
    6111
    Nos siga no

    A declaração acontece no momento em que o presidente russo, Vladimir Putin, participa do segundo fórum internacional do Cinturão e da Estrada, em Pequim. O fórum de três dias, dedicado à iniciativa da China ao comércio e desenvolvimento de infraestrutura de transporte na Ásia, Europa, Rússia e Oriente Médio, começou na quinta-feira.

    Durante o discurso na cerimônia de abertura do 2º Fórum Um Cinturão, Uma Rota, o presidente russo Putin argumentou que as sanções unilaterais são uma manifestação de protecionismo e exigem uma reação efetiva da comunidade internacional.

    "É importante elaborar uma resposta eficaz aos riscos de fragmentação do espaço político, econômico e tecnológico global; ao crescimento do protecionismo com restrições unilaterais ilegítimas frequentemente utilizadas ou, pior ainda, guerras comerciais, impostas ao passar pelo Conselho de Segurança da ONU, sendo sua forma mais perigosa", disse Putin.

    Além disso, ele destacou que a União Econômica Eurasiática liderada pela Rússia busca maior cooperação com todos os países e alianças interessados, particularmente com a China.

    "A União Econômica Eurasiática está buscando garantir uma cooperação mais ampla com todos os países e alianças interessados, principalmente com a China", disse Putin na cerimônia de abertura.

    O presidente acrescentou que a ideia do líder chinês Xi Jinping de integrar a iniciativa de Pequim com outras alianças internacionais se adequa aos planos da EAEU.

    Durante sua visita à China, o líder russo deverá se encontrar com muitos líderes internacionais, incluindo o presidente chinês Xi Jinping, que presidirá todos os eventos do fórum.

    Putin e Xi devem se concentrar na economia e na esfera humanitária, bem como sobre sua cooperação na arena internacional. Espera-se que os dois líderes troquem ideias práticas para a parceria euro-asiática, que pode incluir a Associação das Nações do Sudeste Asiático, a Organização de Cooperação de Xangai e a Comunidade Econômica da Eurásia.

    Também na sexta-feira, Putin se encontrará com seu colega egípcio, Abdel Fattah Sisi, que atualmente preside a União Africana. As conversas se concentrarão no desenvolvimento dos laços russo-africanos.

    A agenda de Putin também inclui reuniões com o presidente sérvio Aleksandar Vucic, o presidente do Azerbaijão, Ilham Aliyev, o presidente do Chipre, Nicos Anastasiades, e a conselheira do Estado de Myanmar, Aung San Suu Kyi. As datas exatas dessas reuniões ainda não foram reveladas.

    O presidente russo também deve conduzir negociações com seu colega bielorrusso, Aleksandr Lukashenko, mas não há nenhuma confirmação oficial.

    Tags:
    Organização de Cooperação de Xangai (SCO), Associação das Nações do Sudeste Asiático, Comunidade Econômica da Eurásia, Conselho de Segurança da ONU, Aleksandr Lukashenko, Aung San Suu Kyi, Nicos Anastasiades, Ilham Aliyev, Aleksandar Vucic, Abdel Fattah al-Sisi, Vladimir Putin, Xi Jinping, Rússia, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar