12:29 17 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, faz sinal com as mãos depois de chegar à base militar de Forte Tiuna, em Caracas, Venezuela, 30 de janeiro de 2019

    Venezuela é capaz de enfrentar agressão externa, diz vice-ministro da Defesa da Rússia

    © AP Photo / Marcelo Garcia
    Rússia
    URL curta
    11354

    O vice-ministro da Defesa russo, Aleksandr Fomin, declarou nesta segunda-feira (22) que a Venezuela é capaz de enfrentar agressões militares externas.

    "Acreditamos que o governo legítimo da Venezuela, liderado pelo [Presidente Nicolás] Maduro, tem a situação sob controle, as Forças Armadas Nacionais Bolivarianas são capazes de enfrentar a agressão externa", disse Fomín ao canal RT, na véspera da Conferência de Segurança Internacional de Moscou, que começa em 23 de abril.

    O vice-ministro da Defesa destacou que a Rússia oferece "apoio à Venezuela, especialmente no âmbito da cooperação técnico-militar".

    "Temos vários acordos que respeitamos e ajudamos na manutenção da prontidão operacional, armas e equipamentos de guerra", disse o vice-ministro ao comentar a situação no país sul-americano.

    A Venezuela está sofrendo grave crise política desde janeiro. Junto com outros países ocidentais, os EUA apoiam Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino da Venezuela. Ao mesmo tempo, Rússia, China e Turquia, entre outros, apoiam o presidente constitucionalmente eleito, Nicolás Maduro, criticando o amplo apoio ocidental a Guaidó.

    Mais:

    Historiador revela mecanismo comum da pressão norte-americana contra Venezuela e Cuba
    'Batam palmas': Rússia pede que EUA sigam 'longe do gatilho' por guerra na Venezuela
    EUA conclamam todos os países para impedirem acesso de aviões russos à Venezuela
    Cientista político: EUA estão perdendo controle sobre situação na Venezuela
    Moscou: com novas sanções, EUA tentam mudar curso político de Cuba e Venezuela
    Tags:
    defesa, agressão, soberania, Nicolás Maduro, Venezuela, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar