15:17 15 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Caças Su-27 durante voos de demonstração (imagem referencial)

    Piloto soviético conta sobre figura de voo acrobático 'cobra' que chocou Europa

    © Sputnik / Vitaliy Timkiv
    Rússia
    URL curta
    8290
    Nos siga no

    O piloto de ensaio Viktor Pugachev, Herói da União Soviética, contou à Sputnik sobre a primeira aparição dos aviões soviéticos Sukhoi no espetáculo aéreo do salão aeronáutico francês de Le Bourget.

    Em 1989, Pugachev mostrou ao público europeu, em um caça Su-27, a figura de voo acrobático chamada "cobra", que mais tarde recebeu o seu nome. Segundo o piloto, nem os jornalistas nem os especialistas em aviação esperavam tais capacidades da aeronave soviética. Os especialistas franceses não acreditavam que os caças soviéticos voaram de Moscou para Paris sem paragens intermédias.

    "A demonstração das aeronaves altamente manobráveis de quarta geração Su-27 e MiG-29 mostrou ao mundo as nossas tecnologias aeronáuticas. Antes disso, havia a ideia que não tinhamos tais aviões na União Soviética", disse Pugachev ao canal da televisão russo Zvezda.

    O piloto observou que a execução dessa figura de voo acrobático permitiu mostrar aos outros países que as tecnologias aeronáuticas soviéticas na época estavam 10-15 anos à frente das tecnologias estrangeiras. Um vídeo deste evento histórico foi publicado nas redes.

    Um total de 13 recordes mundiais foram estabelecidos por Viktor Pugachev. Em 1989, o piloto pousou pela primeira vez um caça pesado no convés do porta-aviões soviético Tbilisi (agora chamado Admiral Kuznetsov).

    Mais:

    Piloto mostra 'voo acrobático' do caça russo MiG-21 (VÍDEO)
    Pilotos americanos decoram bombardeiro estratégico de modo extraordinário
    Pilotos decolam em condições climáticas adversas durante vendaval (VÍDEOS)
    Pilotos russos desenham estrela no céu em homenagem ao filme 'Capitã Marvel' (VÍDEO)
    Tags:
    piloto, voo, figura, Su-27, França, União Soviética
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar