12:38 20 Maio 2019
Ouvir Rádio
    Exercícios das Frotas do Mar Báltico e do Norte da Marinha russa

    OTAN usa tática da Guerra Fria com tropas e mísseis na fronteira com a Rússia, diz oficial

    © Sputnik / Sergei Guneev
    Rússia
    URL curta
    1696

    Os países da OTAN estão revivendo as táticas da era da Guerra Fria enviando tropas através do Atlântico e enviando armas de destruição em massa para perto das fronteiras da Rússia, disse o vice-secretário do Conselho Nacional de Segurança, Mikhail Popov.

    Falando à imprensa, Popov afirmou que nos últimos dois anos a Força de Reação da OTAN aumentou de 25.000 para 40.000 pessoas, enquanto grupos tácticos de batalhão de até 1.000 pessoas foram mobilizados nos países bálticos.

    "O sistema de tropas transatlânticas da época da Guerra Fria está sendo revivido e usado para postar forças-tarefa da coalizão nas fronteiras da Rússia", explicou.

    A OTAN também está se preparando para uma guerra cibernética com a Rússia, abrindo centros de comunicações estratégicas em Riga, Letônia e Tallinn, na Estônia, destacou Popov. Esses centros são voltados para "redes incapacitantes de infraestrutura crítica de um adversário em potencial — em primeiro lugar, da Rússia".

    Ele também lembrou do projeto da OTAN para garantir a instalação de 30 batalhões de tropas, 30 esquadrões de aeronaves e 30 navios de guerra em 30 dias em caso de conflito, o que foi acordado em Bruxelas em junho passado.

    A implantação de armas de destruição em massa em países europeus foi outro exemplo de aumento das operações da OTAN perto das fronteiras com a Rússia, segundo Popov.

    "Os americanos aparentemente se esqueceram" de que eles as colocaram em primeiro lugar para combater a suposta "ameaça de mísseis do Irã", completou Popov.

    Mais:

    Mídia: esforço turco de comprar S-400 e F-35 é 'problema de segurança nacional' para OTAN
    OTAN diz que responderá caso Rússia posicione mísseis perto das fronteiras da aliança
    Presidente polonês: UE não está interessada em competir com OTAN
    Tags:
    armas de destruição em massa, ameaça, segurança, defesa, diplomacia, Guerra Fria, OTAN, Mikhail Popov, Irã, Estônia, Letônia, Países Bálticos, Europa, Estados Unidos, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar