11:31 24 Abril 2019
Ouvir Rádio
    Presidente russo, Vladimir Putin, durante a coletiva de imprensa anual, 20 de dezembro de 2018

    Rússia frustrou espionagem de 129 funcionários e 465 agentes estrangeiros em 2018

    © Sputnik / Aleksei Kudenko
    Rússia
    URL curta
    10250

    O presidente da Rússia, Vladimir Putin, declarou nesta quarta-feira (6) que os serviços de contrainteligência russos impediram a atividade de espionagem de 129 funcionários e 465 agentes de inteligência estrangeiros em 2018.

    "Graças ao sucesso das operações especiais, as atividades de 129 funcionários e 465 agentes de inteligência estrangeiros foram impedidas", afirmou Putin, em reunião com os chefes do Serviço de Segurança Federal (FSB). 

    Além disso, o presidente russo destacou que o trabalho do FSB deve ser efetivo e que métodos modernos devem ser aplicados, considerando a intensificação da atividade de serviços especiais estrangeiros.

    Putin denunciou as tentativas de agentes estrangeiros de obter a todo custo o acesso a dados relacionados à política, economia e tecnologia da Rússia e, além disso, influenciar os assuntos internos do país.

    O líder russo também enfatizou a necessidade de proteger dados em tecnologias militares e de uso duplo.

    Ainda de acordo com Putin, o número de crimes terroristas na Rússia diminuiu drasticamente, caindo de 997 para 9 nos últimos dez anos.

    Mais:

    FSB: navios ucranianos invadiram águas que sempre foram russas
    FSB: navios ucranianos ignoraram ordens para parar e violaram águas russas
    FSB russo acaba com atividade de 'célula adormecida' do Daesh
    Tags:
    inteligência, terrorismo, Serviço Federal de Segurança (FSB), Vladimir Putin, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar